MÚSICA

Igor de Carvalho: “O artista independente continua matando um leão por dia”

Fruto da nova safra de artistas da cena independente e autoral de Pernambuco, Igor acaba de lançar "Cabeça Coração"

Brasil de Fato | Petrolina (PE)

,
O disco, lançado no último dia 4, fala sobre as várias faces do amor / Flora Negri

Fruto da nova safra de artistas da cena independente e autoral de Pernambuco, Igor de Carvalho acaba de lançar o disco “Cabeça Coração”. No seu segundo disco, as faixas falam sobre um tema inédito, que ainda não tinha sido abordado nas produções anteriores “Eu nunca tinha falado de amor desde os meus primeiros trabalhos. Eu peguei um momento da minha vida e falei ‘eu vou gravar meu disco’ e aí compus o disco pensando nele, peguei o tema amor e fui destrinchando”.

Com onze faixas, o disco, que fala das nuances do amor, tem três participações importantes com o também pernambucano Jhonny Hooker, Zélia Duncan e o português Manel Cruz. O disco, lançado no início de janeiro, sucede o lançamento do single “Absurdo ser normal”, disponível nas plataformas de streaming desde dezembro de 2018 e que fala sobre as imposições e consensos cotidianos do que é considerado ser uma pessoa normal para a sociedade.

Na contramão da maioria dos artistas, Igor descobriu as habilidades musicais mais tarde. Só aos 19 anos ele foi ensaiando os primeiros acordes e melodias, que abriram espaço para as composições. Apesar de tardia, a paixão pela música tomou conta da sua vida quando ele largou o curso de Administração para se lançar na carreira artística. Com as canções que começou a compor, ele lançou o primeiro disco, “A TV, a Lâmpada e o Opaxorô” em 2014, fazendo uma relação entre o cotidiano e a espiritualidade.

É tocando, compondo e trabalhando como produção de si mesmo que ele vem ganhando espaço, com foco no público do estado “Por mais que eu tenha viajado bastante, ainda estou na fase de formação do público. A gente está com poucas casas, os espaços culturais estão sendo fechados, então é uma dificuldade. O artista independente continua matando um leão por dia, mas resistindo também pra fazer música”.

Para a produção das músicas, os temas foram sendo trabalhados com cada vez mais foco. Antes, Igor compunha com insights e momentos de inspiração. Com o tempo, ele foi dominando a composição e hoje fala sobre diversos temas, como política e espiritualidade “Tem o cotidiano, que é uma questão, o amor, que é um tema recente, que me arrebatou e eu gosto de falar disso, tem autoconhecimento, porque eu acho que com o autoconhecimento você pode conhecer outras coisas”. Para conhecer “Cabeça Coração”, o novo trabalho de Igor Carvalho, é só procurar pelo artista nas plataformas de streaming, como Spotify, Deezer ou o YouTube.

Edição: Monyse Ravenna