Editorial

Moro finge não ver a corrupção do governo Bolsonaro

Agora, como ministro de Bolsonaro, ex-juiz não quer investigações contra o presidente

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Editorial da edição 141 do Brasil de Fato Paraná / Charge: P. Batista

Nesta semana, aconteceram sérias denúncias de que dinheiro de candidaturas de mulheres, em Minas Gerais, pode ter sido desviado para abastecer ilegalmente a campanha de Jair Bolsonaro à presidência. O Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, já responde a processo por esses desvios. A denúncia contra Bolsonaro, como qualquer outra, deve ser investigada para que Polícia Federal e Ministério Público avaliem se a ilegalidade favoreceu a campanha do presidente. 

Apesar de já haver processo contra o Ministro do Turismo e indícios contra Bolsonaro, o ministro e ex-juiz Sérgio Moro, pelo Twitter, saiu em defesa do presidente e ficou em silêncio quanto ao processo contra o ministro do Turismo. 

Quando era juiz da Lava Jato, Moro apoiava o combate à corrupção. Agora, como ministro de Bolsonaro, não quer investigações contra o presidente nem se manifesta pelo afastamento do Ministro que está sendo processado.

Essa atitude demonstra parcialidade de Moro, pois só apoia o combate à corrupção contra seus adversários políticos. Ao que tudo indica, a corrupção no governo Bolsonaro não importa para Moro, pois o que importa são seus projetos políticos pessoais de poder. 

Edição: Fernando Prioste