Moradia

Incêndio em favela deixa 400 pessoas desabrigadas na zona norte de São Paulo

Os moradores desabrigados estão acolhidos em casas de parentes e na associação de moradores

Redação

,
O incêndio começou por volta das 20h30 e, segundo relato de um morador, em pouco mais de meia hora consumiu a maior parte dos barracos. / Tiago Inácio

Um incêndio atingiu a Favela dos Tubos, na zona norte de São Paulo (SP), neste domingo (31). Ao menos 400 pessoas ficaram desabrigadas e nenhuma ferida. O fogo começou por volta das 20h30 e em menos de uma hora consumiu a maior parte da ocupação.

Os moradores desabrigados estão acolhidos em casas de parentes e na associação de moradores que fica a poucos metros das ruas atingidas.

A área ocupada é de propriedade privada e possuí pedido de reintegração de posse desde 2005. A maior parte das famílias vivia no local há mais de 20 anos.

Há dois meses, um laudo da Defesa Civil constatou que a região apresentava perigo para algumas famílias, 48 barracos seriam interditados por possuírem rachaduras e estarem construídos em região insegura.

Segundo Tiago Inácio, morador da região, o incêndio só foi apagado completamente de madrugada e pela manhã ainda havia muita fumaça nas proximidades. Ele explica que algumas das casas de alvenaria da favela também foram destruídas pelo fogo. "Dava pra ver pessoas jogando água com balde ou mangueira, em meia hora, tudo foi pro espaço".

Terezinha Dramacho de Souza, líder comunitária da União Nacional por Moradia Popular (Unmp), reclamou que os órgãos públicos já conheciam a situação do local. “Minha indignação é essa, precisa primeiro acontecer uma desgraça, para depois tomar providência”, disse ela, à Agência Brasil.

O motivo do incêndio ainda não foi detectado. Segundo nota da Defesa Civil Estadual, engenheiros e agentes vistores estão cadastrando as vítimas. O incêndio será alvo de investigação criminal.

Ajuda humanitária

A associação de moradores, onde algumas famílias estão abrigadas, recebe doações de roupas e alimentos e fica localizada na Rua Quartim Barbosa, número 40 A, bairro do Limão.

Edição: Simone Freire.