Lutas

Caminhada de lutas unifica o “Fora Temer” na abertura dos Jogos Olímpicos

Na sexta-feira (5), frentes realizam ato unificado em Copacabana, durante a abertura do megaevento

São Paulo

,
“Caminhada de Lutas” foi convocada pela Frente Brasil Popular, a Frente Povo Sem Medo e a Frente de Esquerda / Divulgação

Durante a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, organizações populares convocam um ato unificado contra o governo Temer, a retirada de direitos dos trabalhadores e os despejos e aumento da violência estatal durante os custosos preparativos do megaevento.

A “Caminhada de Lutas” foi convocada pela Frente Brasil Popular, a Frente Povo Sem Medo e a Frente de Esquerda e acontece na próxima sexta-feira (5), às 11h, em frente ao Copacabana Palace, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro. A abertura oficial acontecerá as 19.30h no Estado do Maracanã.

“A caminhada é parte de um processo de mobilização que acontece em todo o país”, explicou Joaquin Piñero, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Segundo o dirigente, esta é a primeira vez que as três frentes de luta se juntam num ato unificado. “Todos os movimentos populares e a esquerda, juntos, num ato de grande unidade, aproveitando o início dos jogos, para denunciar o golpe frente ao mundo. Isso é importante, porque sabemos que durante o mês de agosto o Senado vai votar se a Dilma continua afastada de seu cargo ou se retorna. Então, para nós, é importante uma mobilização forte, agora que o Senado tem que tomar essa decisão”, disse.

“Estaremos nas ruas para dizer que o golpe não passará”, afirma Barbara Pontes, militante do Levante Popular da Juventude. Para ela, “o governo Temer é o governo da burguesia, nacional e internacional, que quer retirar os diretos que o povo conquistou com muita luta. Não vamos permitir que esses direitos sejam tirados”, destaca Barbara.

“O principal objetivo é dizer a todo o mundo que os brasileiros não queremos o governo Temer. Estaremos nas ruas todos os dias até que o governo Temer acabar. Não vamos permitir um golpe, como os outros que já passaram no Brasil e no resto da America Latina”, completou a militante do Levante Popular.

Sob as bandeiras e hashtag #‎ForaTemer, ‪#‎NemUmDireitoaMenos, #‎ContraaCalamidadeOlímpica, a ação unificada busca somar forças e amplificar a repercussão do processo de resistência e luta no Brasil.