Golpe

Editorial: Dilma e a história

Dilma honrou os votos que recebeu e certamente entrará para a história de cabeça erguida e coração valente!

Redação

,
É GOLPE porque esse impeachment se trata de um processo marcado por ilegalidades, fruto de uma farsa jurídica e que atenta frontalmente contra a nossa carta magna, a Constituição Federal do Brasil / Reprodução/Facebook/Dilma Rousseff

O dia 29 de agosto de 2016 certamente figurará na história de nosso país como o dia em que uma mulher, a presidente da República, Dilma Rousseff, enfrentou bravamente seus juízes no processo de impeachment, formado por uma imensa maioria de senadores homens. Em um belíssimo e consistente discurso de 46 minutos, ela bradou que é inocente e finalizou dizendo que é GOLPE!

É GOLPE porque esse impeachment se trata de um processo marcado por ilegalidades, fruto de uma farsa jurídica e que atenta frontalmente contra a nossa carta magna, a Constituição Federal do Brasil.

É GOLPE porque não houve a prática de nenhum crime de responsabilidade. O que se viu durante todo o processo foi uma trama arquitetada desde o início pelos partidos que perderam as eleições, liderados por Aécio Neves; depois por Eduardo Cunha, o presidente da Câmara dos Deputados com inúmeras acusações de corrupção e afastado do cargo pelo STF; e, por fim, orquestrada pelo golpista mor, Michel Temer.

É GOLPE porque é a única forma de frear os processos de investigação de corrupção que estavam sendo feitos no país e que contava com o apoio de Dilma. Pela primeira vez na história do Brasil se viu grandes magnatas presos e isso é inadmissível para a elite burguesa.

É GOLPE porque é a única forma de frear a implementação das políticas sociais que visam incluir os mais pobres e miseráveis do nosso país.

É GOLPE porque só assim é possível a volta do neoliberalismo, tantas vezes derrotado nas urnas, e que já sabemos que é sinônimo de desemprego, repressão aos movimentos populares, eliminação dos direitos da classe trabalhadora e entrega de nossas riquezas a empresas e países estrangeiros.

É GOLPE porque, com o afastamento definitivo da presidente Dilma, serão jogados na lata de lixo mais de 54 milhões de votos exercidos de forma legítima pelos brasileiros e brasileiras que elegeram um programa de governo. Esse programa está sendo e continuará sendo descumprido pelo governo golpista do Temer.

Dilma honrou os votos que recebeu e certamente entrará para a história de cabeça erguida e coração valente!