Protestos

Em reação à confirmação de impeachment, atos são convocados em diversas capitais

Movimentos populares e ativistas devem sair às ruas nesta tarde para denunciar o golpe e pedir "Fora, Temer"

São Paulo (SP)

,
Manifestantes acompanham sessão desde o início da manhã desta quarta, na frente do Palácio da Alvorada / Mídia Ninja

Após a confirmação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff no Senado, atos contra o golpe e contra o presidente não-eleito Michel Temer (PMDB) foram convocados em diversos estados nesta quarta-feira (31).

Munidos de cartazes, bandeiras e palavras de ordem, a militância de movimentos populares ligados às frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e apoiadores de Dilma acompanham desde cedo a votação em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília (DF). As duas organizações também chamam, no Rio de Janeiro, a manifestação #ForaTemer #PelaDemocracia na Cinelândia, região central da cidade. A concentração ocorre a partir das 18h.

Em São Paulo, ao menos duas manifestações estão agendadas. O Coletivo Luta Popular convocou o ato "O dia D - O Levante Popular" na Praça do Ciclista, Avenida Paulista, às 18h. É o terceiro dia consecutivo que o local recebe atos contra impeachment. Os dois protestos anteriores foram reprimidos com violência pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM). O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) confirmou presença no evento.

No mesmo horário, o Coletivo Democracia Corinthiana chama uma manifestação com concentração em frente ao Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand  (MASP). "Vamos marchar novamente até uma das arquitetas do Golpe, a Folha de São Paulo", diz o coletivo no chamado. Eles também se posicionam contra a truculência da PM  nos dias anteriores. O protesto também é endossado por militantes independentes, com o lema "Fora Temer, nenhum direito a menos".

Em Curitiba (PR), o ponto de encontro será a Praça 19 de Dezembro às 18h.  "O Governo golpista, os ricos e os conservadores querem que o povo leve a culpa da crise, mudando a aposentadoria, acabando com os direitos trabalhistas, privatizando e cortando saúde e educação, enquanto fortalecem a violência policial contra nós", diz a convocação do ato relâmpago.

Porto Alegre (RS), por sua vez, recebe o ato da Frente de Luta Contra o Golpe no cruzamento Avenida Borges de Medeiros com a Rua da Praia, a Esquina Democrática. Os manifestantes devem se encontrar no mesmo horário, às 18h.

Em Salvador (BA), uma manifestação contra o golpe está marcada para às 17h, em frente ao antigo Shopping Iguatemi. Em Florianópolis (SC), o coletivo Ocupa MinC SC convocou o protesto Contra o golpe e pela democracia #foratemer no Largo da Alfândega, centro. Os belorizontinos, por sua vez, se encontram às 18h na Praça Rômulo Paes, no centro da capital mineira. A convocação foi feita pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular.

Já a Frente Fora Temer de Fortaleza (CE) protestará na Praça Gentilândia a partir das 16h. Em Natal (RN), ativistas coordenam o ato FORA TEMER! O golpe não pode nos parar!. A concentração ocorre no Instituto Federal do Rio Grande do Norte.