ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Feira da Reforma Agrária entra para o calendário oficial do Rio de Janeiro

Conhecida entre os cariocas, evento teve mais de 150 toneladas de alimentos comercializados durante a última edição

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
O nome da feira é uma homenagem a Cícero Guedes, trabalhador rural e militante do MST assassinado por pistoleiros em 2013 / Pablo Vergara/MST

A Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), agora faz parte do calendário oficial do Rio de Janeiro. A lei de autoria do vereador Renato Cinco (Psol) traz o reconhecimento formal ao evento, que acontece desde 2009, no Largo da Carioca, no centro do Rio. A feira acontece anualmente na segunda semana de dezembro.

Conhecida entre os cariocas, a feira teve mais de 150 toneladas de alimentos comercializados durante a última edição, no ano passado. O evento foi criado com o objetivo de divulgar e comercializar os produtos cultivados nos assentamentos rurais do estado do Rio e industrializados nas cooperativas de reforma agrária de diversos estados do Brasil. 

Em 2015, a Feira Cícero Guedes foi reconhecida como de interesse cultural e social para o Rio, uma lei também de autoria de Renato Cinco. “Mas entrar para o calendário é ainda melhor. É uma forma legal e legítima de garantir a existência da feira. Assim teremos menos problemas burocráticos para organizar todos os anos. É segurança para que a feira se perpetue”, explica o dirigente do MST, Marcelo Durão. 

Para Renato Cinco, é um reconhecimento, mais do que merecido, conquistado pela luta pela reforma agrária no Rio. "O MST enfrentou muitas dificuldades impostas pelo poder público para realizar a feira.  O reconhecimento institucional visa colaborar para facilitar sua realização e ampliar sua divulgação", acrescenta o vereador.  

O nome da feira é uma homenagem a Cícero Guedes, trabalhador rural e militante do MST assassinado por pistoleiros em 2013, em Campos dos Goytacazes, no norte Fluminense. Além de uma grande liderança na luta pela reforma agrária, Cícero Guedes era considerado uma referência em conhecimento agroecológico, por conta das técnicas agrícolas sustentáveis que utilizava em seu lote no Assentamento Zumbi dos Palmares,  tendo sido também um importante colaborador de vários projetos de pesquisa e de extensão da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Edição: Vivian Virissimo