Moradia

SP: Após manifestação, MTST garante contratações do Minha Casa Minha Vida - Entidades

Movimento fechou a Avenida Paulista nesta quarta (31) e exigiu continuidade dos projetos administrados de forma popular

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Integrantes de ocupações de várias regiões de São Paulo participaram da manifestação na Avenida Paulista. / MTST

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) fechou parte da Avenida Paulista nesta quarta-feira (31), em manifestação pela retomada das contratações do Programa Minha Casa, Minha Vida - Entidades, administrada pelos movimentos populares.

De acordo com o movimento, os projetos dessa modalidade estão parados desde que o governo de Michel Temer assumiu o poder de maneira ilegítima, em outubro de 2016.

Após pressão, uma comissão de dirigentes do MTST foi recebida por representantes da Caixa Econômica Federal, responsável pela avaliação dos projetos de moradia do Programa.

“Temos que cobrar, junto à Caixa, celeridade na avaliação dos nossos projetos para que eles tenham condição de contratação, assim que os recursos forem liberados”, ressalta Jussara Basso, da coordenação do movimento. 

A negociação resultou no compromisso da Caixa Econômica de selecionar empreendimentos na modalidade Entidades nas próximas semanas. Na reunião, os representantes da estatal também garantiram que o MTST tem projetos em condições de serem contratados. 

No ano passado, os militantes do MTST ocuparam a mesma Avenida por 22 dias e garantiram a criação de uma nova portaria que atendesse às reivindicações do movimento. Porém, o que ficou acordado com o governo golpista não saiu do papel, como destaca Josué Rocha, da coordenação do movimento. 

“ Até agora, essa portaria não efetivou as contratações, por isso estamos nos mobilizando de novo em São Paulo”, diz. 

A negociação terminou por voltas das 20h horas quando começou a dispersão dos militantes. 

Edição: Vanessa Martina Silva