Companheirismo

Lula escreve ao MST: "nada vai impedir que nossa luta seja vitoriosa"

Ex-presidente enviou carta para agradecer à militância do movimento pela Marcha Nacional Lula Livre

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Lula participa da solenidade de 30 anos do MST, em 2015 / Foto: Heinrich Aikawa/IL

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, detido há 137 dias na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, enviou uma carta ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), datada desta terça-feira (21), em que agradece à militância do movimento pela realização da Marcha Nacional Lula Livre, que reuniu mais de 5 mil pessoas em uma caminhada que percorreu 50km de rodovias de Goiás e do Distrito Federal para acompanhar o registro da candidatura de Lula em Brasília no último dia 15 de agosto.

"Quando soube da multidão de companheiros que foi para a frente do Tribunal Eleitoral naquele dia, tive vontade de abraçar cada um que saiu de casa com sua família nessa grande jornada. Quantos quilômetros de marcha, de baixo de sol e de chuva! Quantos quilômetros pelas estradas, viajando em ônibus onde o único conforto era a esperança", escreveu Lula. "É nas horas mais difíceis que a gente conhece os verdadeiros amigos. Enquanto Deus me der vida, jamais vou me esquecer do que vocês fizeram pelo Brasil e pela Democracia. E tenho certeza de que a história vai registrar o exemplo de coragem e de amor ao nosso país que o MST vem demonstrando em todos os momentos dessa luta", concluiu.

Leia a mensagem na íntegra:

Aos companheiros e companheiras do MST,

Quero agradecer de coração o grande esforço de cada um de vocês para tornar o registro de nossa candidatura um ato histórico, como foi de fato o último dia 15 de agosto. E isso não teria sido possível sem a combatividade e a consciência política do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra.

Nós estamos juntos desde o começo, desde as primeiras ocupações, nas horas mais difíceis e nas grandes conquistas. E a cada dia admiro mais a força desse movimento, que veio para transformar a vida dos trabalhadores e transformar esse nosso Brasil num país mais justo.

Quando soube da multidão de companheiros que foi para a frente do Tribunal Eleitoral naquele dia, tive vontade de abraçar cada um que saiu de casa com sua família nessa grande jornada. Quantos quilômetros de marcha, de baixo de sol e de chuva! Quantos quilômetros pelas estradas, viajando em ônibus onde o único conforto era a esperança.

Eu peço aos companheiros da direção, ao João Pedro, ao João Paulo e tantos outros, que sejam os portadores da minha eterna gratidão a cada trabalhador e trabalhadora do MST. E levem um abraço muito especial e carinhoso ao Jaime Amorim, que está se sacrificando junto com outros companheiros na greve de fome em Brasília.

É nas horas mais difíceis que a gente conhece os verdadeiros amigos. Enquanto Deus me der vida, jamais vou me esquecer do que vocês fizeram pelo Brasil e pela Democracia. E tenho certeza de que a história vai registrar o exemplo de coragem e de amor ao nosso país que o MST vem demonstrando em todos os momentos dessa luta.

Podem ter certeza de que vocês fortaleceram ainda mais o nosso compromisso com a transformação da vida do povo brasileiro. Esse compromisso é para sempre e nada vai impedir que a nossa luta seja vitoriosa.

Um grande e fraterno abraço do

Luiz Inácio Lula da Silva 

Curitiba, 21 de agosto de 2018

Edição: Diego Sartorato