Coluna

Um tema importante que precisa ser conhecido pelo eleitorado

Imagem de perfil do Colunista
29 de Setembro de 2018 às 10:00
O tema da regulação da comunicações apareceu um única vez até então no debates, quando Boulos questionou Ciro sobre o tema no debate da CNBB / Divulgação/Politics
Quem vai escolher o seu candidato precisa conhecer esse posicionamento

Fernando Henrique Cardoso tenta desesperadamente salvar a candidatura do rejeitado Geraldo Alckmin. O apelo feito por ele para a unidade em torno do candidato do PSDB, como se previa, não surtiu efeito, até porque o ex-presidente não consegue convencer mais ninguém, até mesmo seus pares de direita que se apresentam como centro político.

Faria melhor o ex-presidente se decidisse se recolher, mas como ele sabe que qualquer coisa que fale ou proponha terá grande espaço na mídia comercial, Cardoso não desiste.

Falando em mídia comercial, justiça seja feita ao único candidato, Guilherme Boulos, que colocou um importante tema em pauta no debate, realizado pela CNBB em Aparecida, ao dirigir uma pergunta sobre os meios de comunicação a Ciro Gomes.

É preciso que o tema volte ao debate dos candidatos e a única forma de os eleitores conhecerem a posição dos concorrentes é se os próprios candidatos levantarem a questão já que as emissoras responsáveis pelos debates evitarão fazê-lo. Podem imaginar, por exemplo, alguém da Globo colocar a questão da mídia para os candidatos debaterem?

Quanto ao que respondeu Ciro Gomes, o tema se restringiu ao fato de que não há força política para conseguir a democratização dos meios de comunicação, daí porque evita se referir dessa forma.

Não é por aí, até porque se em outras questões, para evitar o aprofundamento do debate, uma resposta afirmando que “não há força política” para o enfrentamento, é uma forma de se evitar ir a fundo na matéria.

E vale também assinalar que um dos principais requisitos para o aprofundamento do processo democrático é exatamente a questão da mídia e do domínio de poucas famílias, que se dedicam, na prática, a defender interesses econômicos que prejudicam a maioria da população.

Por estas e outras, o tema levantado por Boulos deve ser objeto da atenção dos candidatos, até porque é absolutamente necessário que o eleitorado conheça a opinião dos postulantes.

Em suma, o que teriam a dizer, não só o próprio ex-presidente FHC como todos os candidatos que aspiram a Presidência da República em 2018?

É necessário que respondam concretamente e sem nenhum tipo de subterfúgio. Com a palavra, não só novamente os próprios Ciro Gomes e Guilherme Boulos, como Henrique Meirelles, Geraldo Alckmin, Fernando Haddad, Jair Bolsonaro, João Goulart Filho e todos os demais pretendentes ao cargo de chefe de Estado. Quem vai escolher o seu candidato precisa conhecer esse posicionamento.

Edição: Jaqueline Deister