História

Fatos curiosos sobre as eleições presidenciais dos EUA

Conheça alguns acontecimentos e dados sobre a história das eleições norte-americanas

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

George Edwin Taylor, primeiro candidato negro à presidência dos Estados Unidos / Reprodução

A história das eleições dos Estados Unidos está repleta de fatos curiosos. A Radioagência Brasil de Fato listou alguns deles.

As primeiras eleições norte-americanas ocorreram em 1979. Quem podia votar nelas? Somente homens brancos que tivessem propriedades. Essa determinação excluía do direito ao voto 94% da população da época.

Confira o programa Fatos curiosos da História, da Radioagência Brasil de Fato (para baixar o arquivo, clique na seta à esquerda do botão compartilhar):

Ao longo da história, mais de 200 mulheres concorreram à presidência no país. Várias delas pertenciam a partidos pequenos e muitas concorreram antes mesmo de as mulheres terem conquistado o direito ao voto, em 1920.

Já o direito ao voto pelos indígenas foi permitido pelo Congresso somente em 1924. Mesmo assim, alguns estados mantiveram a proibição até 1940.

E hoje em dia, não é preciso estar na terra para votar. Astronautas que estiverem na Estação Espacial Internacional podem escolher seus candidatos através de um e-mail seguro.

Outro fato curioso é que nas eleições de 1920, Eugene Debs, do Partido Socialista da América, concorreu a presidente diretamente da prisão. Ele foi preso por se opor à Primeira Guerra Mundial e obteve 3% dos votos.

Na campanha de 1828, o candidato à presidência pelo Partido Democrata, Andrew Jackson, era chamado de burro por seus oponentes. Ele decidiu utilizar a imagem do animal na campanha com o lema “Deixe o povo governar”.

Anos depois o cartunista Thomas Nast utilizou a imagem do burro que acabou tornando-se o mascote do Partido Democrata.

Em 1758, George Washington gastou o orçamento de toda sua campanha em mais de 600 litros de álcool para os votantes.

Fatos Curiosos da História

Locução: José Eduardo Bernardes e Juliana Gonçalves

Produção: Mauro Ramos

Sonosplatia: Jorge Mayer