Tragédia

Avião com o time da Chapecoense cai na Colômbia

Time de Santa Catarina disputaria primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional da Colômbia

Rede Brasil Atual

,
Clube viajava de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para Medellín, onde disputaria a final da Sul-americana / Divulgação/Flickr Oficial/Chapecoense

Um avião que levava o time da Chapecoense, de Santa Catarina, caiu na Colômbia na madrugada de hoje (29), informou o Aeroporto José María Córdova, de Rionegro. A equipe seguia para Medellin, onde iria disputar amanhã (30) a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional da Colômbia.

A aeronave, com matrícula CP 2933, caiu na região da província de Antioquia. As primeiras informações são de que havia 81 pessoas a bordo - setenta e dois passageiros e nove tripulantes. De acordo com a polícia de Antioquia, o estado colombiano onde fica Medellín, apenas cinco pessoas sobreviveram. Três dos sobreviventes são jogadores - Danilo, Alan Ruschel e Folmann -, e outra, uma tripulante - Jimena Suárez.

O aeroporto acompanha a situação no Twitter e diz que as condições climáticas dificultam o acesso ao local da queda, que só pode ser feito por terra. Equipes de resgate estão no local.

No texto divulgado no Twitter, o aeroporto informou que a torre de controle recebeu às 22h (hora de Bogotá) comunicado do piloto de que o avião, da empresa Lamia Corporation, procedente de Santa Cruz de la Sierra, estava em situação de emergência, entre o município de La Ceja e La Unión, com falhas elétricas.

Imediatamente, foram mobilizados o Comitê Operativo de Emergência, com a presença de funcionários da prefeitura de Rionegro, da Polícia Aeroportuária, Força Aérea Colombiana, de bombeiros e autoridades.

Autoridades colombianas disseram que, entre os 76 mortos do acidente aéreo com o avião da Chapecoense, há 21 jornalistas e representantes da imprensa e nove tripulantes, além dos jogadores e dirigentes esportivos.

Em nota, Chapecoense lamenta

A Chapecoense distribuiu nota oficial sobre o acidente aéreo com a delegação do clube, quando chegava em Medellín, na Colômbia, na madrugada de hoje (29) numa região de difícil acesso.

"Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalísticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente", diz o texto.

"Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação", termina o texto.

O avião transportava 72 passageiros e 9 funcionários de bordo. O clube viajava de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para Medellín, onde disputaria a final da Sul-americana. A Conmebol adiou definitivamente a final.

Autoridades colombianas disseram hoje (29) que, entre os 76 mortos do acidente aéreo com o avião da Chapecoense, há 21 jornalistas e representantes da imprensa e nove tripulantes, além dos jogadores e dirigentes esportivos. As equipes de imprensa são das emissoras Fox e Globo, além de canais de rádio.