Retrospectiva

Relembre 2016: retrocessos, luta no campo, resistência das mulheres e América Latina

Confira as linhas do tempo produzidas pelo Brasil de Fato sobre principais fatos deste ano

Brasil de Fato | São Paulo

,
Foram muitos os direitos perdidos ou ameaçados em 2016; Reforma da Previdência é umas das que mais preocupam os brasileiros / Montagem/BdF

O Brasil de Fato publicou, ao longo da semana, retrospectivas sobre 2016 envolvendo temas e eventos que marcaram este ano. Os retrocessos e os direitos que continuam ameaçados abriram a série. O mais visível retrocesso foi a substituição de Dilma Rousseff (PT) por Michel Temer (PMDB) no comando do Executivo federal.

A ofensiva neoliberal na América Latina também foi lembrada nesta semana de balanço. O diálogo de paz entre as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo Santos e a morte de Fidel Castro – líder da Revolução Cubana – são marcos históricos para o continente.

As ameaças do governo não eleito de Michel Temer às populações do campo também foram destaque entre os fatos relembrados neste ano. O fim do Ministério do Desenvolvimento Agrário pelo governo não eleito de Michel Temer; as medidas em trâmite no Congresso, como a PEC 278 de Reforma da Previdência; o assassinato de lideranças e a criminalização institucional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) são alguns dos exemplos.

No final da semana, o protagonismo feminino em 2016, seja no ambiente virtual, com campanhas anti-machismo e racismo, ou nas ruas, se fez ecoar para cobrar a manutenção de direitos e a conquista da autonomia sobre os próprios corpos.

Confira os quatro primeiros temas abordados na série de retrospectiva do Brasil de Fato:

Retrospectiva: fatos que marcaram a América Latina em 2016

Retrospectiva 2016: vitórias e ataques no campo

Mulheres enfrentaram muita violência em 2016, mas teve resistência