APOSENTADORIA

Câmara adia prazo para emendas ao texto da reforma da Previdência

Prazo havia se encerrado nesta terça-feira (14), mas vários deputados entraram com requerimentos pedindo mais tempo

Radioagência Nacional,

Ouça a matéria:

Texto integral estabelece idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem e 49 anos de contribuição obrigatória / Divulgação

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, assinou nessa quarta-feira um pedido prorrogando o prazo para apresentar emendas à reforma da Previdência. O prazo havia se encerrado nesta terça-feira, mas vários deputados entraram com requerimentos pedindo mais tempo para apresentar sugestões ao texto.

Os parlamentares argumentavam que o governo demorou para enviar o Estudo Atuarial com informações mais detalhadas das contas da Previdência Social. Com isso, o prazo foi prorrogado até as seis e meia da tarde desta sexta-feira.

E as manifestações contra a reforma da Previdência em todas as regiões do país repercutiram na Comissão que debate o tema.

O deputado Ivan Valente, do PSOL, acredita que a proposta já não será aprovada como chegou à Câmara.

O presidente da Comissão Especial da Previdência, deputado Carlos Marum, do PMDB, acredita que a pressão não impedirá a aprovação da reforma.

Até esta quarta-feira, a comissão da reforma da Previdência contava com 102 emendas para alterar o texto original. Entre as principais críticas, estão à idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem, e os 49 anos de contribuição para conseguir a aposentadoria integral.

Edição: Radioagência Nacional