Palestina

Militantes palestinas são presas pelas forças israelenses em ato arbitrário

Khalida Jarrar e Khitam Saafin estão desaparecidas desde domingo junto com mais nove pessoas

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Khalida Jarrar e Khitam Saafin / Divulgação/Samidoun - Rede de Solidariedade de Presos Palestinos

A chefe da Comissão de Prisioneiros do Conselho Legislativo Palestino Khalida Jarrar e a presidente da União dos Comitês das Mulheres Palestinas, Khitam Saafin, foram levadas pelas forças de ocupação israelenses juntamente com outras nove pessoas, incluindo líderes comunitários do campo de refugiados Samidoun, em al-Aroub, no último domingo (2). Ihab Massoud também é um dos levados pelas tropas na ação chamada de incursão, que se configura em investida militar em área estrangeira. 

As informações são de portais que acompanham a questão palestina e se mobilizam pela libertação de presos políticos

Ihab já havia sido preso pelos israelenses e estava em liberdade há menos de seis meses. A parlamentar Khalida também já foi alvo recente, tendo conseguido a libertação em 2016 após um ano na prisão.  A ação demonstra a recente onda de ataques à lideres políticos e à sociedade civil palestina como um todo.  

As mulheres Khalida e Khitam e todo o grupo foram levados antes do amanhecer e conduzidos a um local até o momento desconhecido. A União de Comitês de Mulheres Palestinas (UPWC) e a Samidoun - Rede de Solidariedade de Presos Palestinos pede apoio internacional na exigência da libertação imediata dos presos. 

Edição: Rafael Tatemoto