Teatro

Teatro Oficina: narrando malfeitos da burguesia, 'Rei da Vela' completa 50 anos

Roteiro revolucionou o teatro brasileiro ao também tratar da submissão ao imperialismo

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Ator Renato Borghi participou da primeira montagem de o Rei da Vela / Jennifer Glass

Ao narrar os malfeitos da burguesia brasileira e sua submissão ao imperialismo estadunidense pela voz de um vendedor de velas, a montagem do Teatro Oficina da peça Rei da Vela foi tida como um dos pilares da revolução do teatro no Brasil.

Dirigida por José Celso Martinez Corrêa, a peça foi escrita por Oswald de Andrade em 1933 e publicada em 1937. A primeira montagem, no entanto, só foi feita em 1967, pelos atores do Oficina.

Neste ano, o espetáculo comemora 50 anos e será reencenado com a mesma cenografia, a partir desta semana, com exibições aos sábados e domingos, no Teatro Paulo Autran, da unidade Pinheiros do Sesc, em São Paulo (SP). 

O Brasil de Fato conferiu um dos ensaios da peça e conversou com os atores e atrizes. Confira a videorreportagem:

 

Serviço:

O​ ​Rei da Vela​​​​

Temporada:​ ​De 21/10 a 19/11, sempre aos sábados e domingos

Horário:​ sábados 19h e domingos 18h

Ingressos: R$15 / R$25 / R$50

Local:​ ​Sesc Pinheiros

Indicação​ ​etária:​ ​16 anos

Edição: Simone Freire