Soberania

Governo do Rio de Janeiro tenta garantir privatização da Cedae na justiça

Venda da empresa pública estadual está marcada para esta quarta (1º), mas tinha sido suspendida por liminar judicial

Ouça a matéria:

Privatização é uma das contrapartidas ao empréstimo concedido pelo governo federal ao Rio de Janeiro / Divulgação

O procurador-geral do Estado do Rio de Janeiro, Leonardo Espíndola, ingressou com recurso nessa segunda-feira (30), no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, para cassar uma liminar que proíbe a realização de leilão da Cedae, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos . 

A venda da empresa pública estadual, marcada para esta quarta-feira (1º), tem previsão de levantar R$ 2,9 bilhões e é uma das contrapartidas ao empréstimo concedido pelo governo federal ao Rio de Janeiro.

Na última sexta-feira (27), uma liminar concedida pelo juiz José Carlos da Silva Garcia, da 3ª Vara Federal de Niterói, suspendeu o processo. 

Ele atendeu ao pedido do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Águas de Niterói. A venda da Cedae foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro como forma de socorrer as finanças do estado.

Edição: Radioagência Nacional