Na íntegra

Reforma da Previdência é destaque do Brasil de Fato em rádios de SP, MG, RJ, PE e PR

Caravana Lula pelo Rio de Janeiro e Espírito Santo também é um dos assuntos desta edição

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Programas vão ao ar aos sábados, com reprise aos domingos / Gabi Lucena | Bdf

A reforma da Previdência que tem votação prevista para a próxima semana no Congresso é um dos principais temas abordados nas edições dos programas Brasil de Fato em rádios de MG, RJ, PE, PR, SP e na cidade de Sorocaba.

O texto da medida proposto pelo governo golpista de Michel Temer (PMDB) que já está na sua terceira versão fixa o tempo mínimo de contribuição em 15 anos para trabalhadores do setor privado e 25 anos para servidores público. Anteriormente, o governo propunha 25 anos para todos. 

Já a idade mínima para solicitar a aposentadoria não sofreu alteração em relação à versão anterior. Com isso, permanece a proposta de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens. O mesmo se dá com o tempo mínimo de contribuição para a aposentadoria integral, que foi mantida em 40 anos.

Em São Paulo, o programa traz cobertura do ato contra a reforma que ocorreu na Avenida Paulista na última terça-feira (5) e reuniu movimentos sociais e centrais sindicais que prometeram manter a mobilização nas ruas contra a proposta. O assunto também foi uma das principais preocupações dos ouvintes que enviaram relatos sobre como a reforma vai afetar a vida deles.

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva percorre os estados de Espirito Santo e Rio de Janeiro essa semana, na terceira etapa da Caravana Lula pelo Brasil. A viagem proporcionou o encontro dele com estudantes que acessaram o ensino superior e técnico graças aos programas sociais do governo Lula. E no embalo do tema, na coluna do Mouzar Benedito, você descobre a origem da palavra caravana, entre outras tão usadas no nosso cotidiano.

O programa também traz reportagem sobre a pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em parceria com a fundação alemã Friederich-Ebert-Stiftung que mostra que a maioria dos trabalhadores que ocupam terreno em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, possui carteira assinada, rebatendo esteriótipos ligados à militância do movimento. 

No quadro Momento Agroecológico você confere como é feita a produção de farinha de mandioca. O alimento é tradição na mesa dos paraenses e compõe diversos pratos doces e salgados.

Além disso, o ouvinte confere mais um capítulo da radionovela Rosa Luxemburgo, que conta a história de vida da militante considerada uma das mais influentes pensadoras marxistas de sua época. No episódio 7, Luxemburgo, Karl Liebknecht e outros militantes travam um duro combate contra a guerra. Rosa e Karl fundam a Liga Espartaquista.

Além dos temas do programa de São Paulo, em Sorocaba você confere o poder do feminino e do tambor mineiro pelo grupo musical Xicas da Silva, que aborda temas feministas. E tem comemoração pelos 19 anos da Rádio Camponesa FM, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MST), localizada em Itaberá, município de São Paulo. Confira também o especial “Violência no Pará: a parte que te cabe deste latifúndio” realizado pela repórter Júlia Dolce. O Pará é uma das regiões onde mais ocorre violência no campo no Brasil.

O programa do Rio de Janeiro vai trazer o balanço dos cinco dias de caravana do ex- presidente Lula pelo Espírito Santo e Rio de Janeiro e os principais temas discutidos durante a viagem, como o desemprego no estado do Rio e as ameaças à educação pública. As reportagens especiais vão mostrar como o povo carioca recebeu Lula e quais as reflexões feitas durante essa jornada. No estúdio, o convidado desta semana é o dirigente do MST, Mineirinho, que também acompanhou a Caravana e vai falar sobre os processos de resistência dos trabalhadores contra a reforma Previdência, trabalhista e a luta pela reforma agrária.

A edição traz ainda uma entrevista com o cineasta Fernando Souza, diretor do documentário “Nosso Sagrado”, que vai ser lançado na próxima segunda-feira (11), no Rio. O filme mostra a repressão histórica às religiões de matriz africana no estado do Rio e a mobilização recente das comunidades de terreiro para reaver as peças sagradas cruelmente apreendidas pela polícia desde o início do século XX. 

Os ouvintes vão saber também os resultados da Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, que, durante três dias, movimentou o centro da capital fluminense com muita alimentação saudável, debates e apresentações culturais. E ainda, o lançamento da Campanha Caveirão Não, Favelas pela Vida e contra as Operações, exigindo mudanças na política de segurança pública.

No Paraná, a edição traz matéria de Daniel Giovanaz sobre a reintegração de posse e consequente destruição das casas de 22 famílias, mais a ameaça de despejo na zona rural do município de Pinhão, no centro-sul do estado. A igreja e o centro de saúde do local foram completamente derrubados por conta da reintegração de posse movida por uma antiga madeireira. Ainda falando em violência do Estado, a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, arquivou a investigação contra o governador Beto Richa (PSDB) e o ex-secretário de segurança, Fernando Francischini, no episódio conhecido como ‘Massacre do 29 de abril’, quando a Polícia Militar atacou os professores e servidores estaduais que estavam em greve em frente a Assembleia Legislativa do Paraná. No quadro Nossos Direitos, o advogado popular Fernando Prioste explica o que são os Direitos Humanos.

O Brasil de Fato também buscou saber o que as pessoas acham da reforma da Previdência, que deve ser votada nas próximas semanas. E no quadro Papo Esportivo dessa semana, o colunista Régis Luis Cardoso fala da disputa da série de Ouro do futsal paranaense, clássico conhecido como Rixa das Penas. Já no quadro Pára na Canção, Ricardo Pazzelo, professor da Universidade Federal do Paraná, faz homenagem ao paranaense Saul Trumpet, gênio do jazz no trompete.

Na capital paulista, a sintonia é a Rádio 9 de Julho (1600 AM), às 12h20, com reprise aos domingos às 7h. Os pernambucanos ouvem o programa na Rádio Clube (720 AM) aos sábados às 7h, com reprise aos domingos no mesmo horário. Na Rádio Autêntica (106,7 FM), em Belo Horizonte, a edição é veiculada a partir das 11h de sábado, com reprise no domingo às 7h. No Rio de Janeiro, a sintonia é na Rádio Fluminense (540 AM), todo sábado, às 09h, com reprise aos domingos no mesmo horário. Em Sorocaba, na Rádio Super (87,5 FM), o programa vai ao ar sábado às 12h, com reprise aos domingos no mesmo horário. No Paraná, você ouve aos sábados na Rádio Pioneira 91,3 FM às 7h; na Rádio Princesa 87,9 FM às 10h e na Rádio Anawin 106.3 FM às 11h. A Rádio Princesa 87,9 FM reprisa o programa aos domingos às 9h. Os programas também estão disponíveis na Radioagência Brasil de Fato. 

Em Pernambuco, com a proximidade do Dia Internacional dos Direitos Humanos, comemorado no dia 10, a edição deste sábado traz entrevista com professor da Universidade Federal da Paraíba, Roberto Efrem Filho, que fala sobre lutas sociais, estereótipos ligados aos direitos humanos e  avalia atuação do Judiciário brasileiro no tema.

Tem também reportagem sobre o lançamento do jornal Brasil de Fato da Bahia. Além disso, tem matéria sobre o grande reajuste do valor do gás de cozinha e as propostas que os governos federal e estadual têm para resolver a questão.

No quadro Mandando Bem, tem boletim direto de Petrolina sobre o Fórum Social em Defesa das Águas e da Vida, que acontece em Petrolândia até o dia 15 de dezembro, com o objetivo de denunciar os prejuízos com a venda da Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco). Já no quadro Mandando Mal, o destaque vai para o resultado da perícia no celular de Tacla Duran, ex-advogado da construtora Odebrecht que é acusado na Operação Lava Jato.

Os pernambucanos ainda conferem a agenda cultural da semana, com festival infantil de Natal e a Jornada de Estudos sobre Etnicidade na Universidade Federal de Pernambuco.  

No programa de Minas Gerais, tem matéria sobre a prisão coercitiva de sete servidores da Uiversidade Federal de Minas Gerais (UFMG), incluindo o reitor e a vice reitora, que foram presos em uma operação da Polícia Federal sobre desvio de verba do Memorial da Anistia da Comissão da Verdade.

Diversas mobilizações ocorreram em Belo Horizonte em apoio aos servidores, denunciando a perseguição. A prisão coercitiva ocorreu Próximo ao dia de lançamento do relatório estadual da Comissão da Verdade, marcado para o dia 13 de dezembro. No quadro Bafafá, os comentários são sobre a influência que o bispo e dono da Rede Record, Edir Macedo, tem feito sobre o roteiro de Vivian de Oliveira, autora da novela Apocalipse.

Outro destaque desta edição é matéria sobre o caso do prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PHS), que está propondo direcionar as verbas do Fundo Municipal de Moradia para outras áreas, através do Orçamento Participativo da Cidade. Movimentos por moradia questionam a proposta que está sendo votada na Câmara dos Vereadores.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), quer privatizar 49% da Codemig (Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais), empresa responsável por administrar rodoviárias, investir em reformas de prédios públicos e patrocinar projetos nas áreas estratégicas. Uma reportagem sobre o assunto traz mais informações sobre a proposta do governador, que já está na Assembleia Legislativa do Estado para votação.

Na coluna do jornalista João Paulo Cunha, o assunto é a denúncia do pagamento de propina feito pela Rede Globo para garantir as transmissões de jogos de futebol. O assunto também é tema da coluna Curto e Grosso, de Fabrício Farias, que traz a denúncia sobre o jogador Robinho, que foi acusado de estupro. O caso foi abafado tanto pelas mídias quanto pelo próprio time do jogador, o Atlético Mineiro. E Belo Horizonte completa 120 anos no dia 8 de dezembro e tem matéria sobre a comemoração da data, que conta também com mais de 300 atrações pela capital mineira.

Confira os programas que foram ao ar na edição do dia 9 de dezembro:

São Paulo

Sorocaba

Pernambuco

Minas Gerais

Paraná

Rio de Janeiro

Edição: Camila Salmazio