MÉXICO DECIDE

Mexicanos votam de forma massiva nas eleições gerais deste domingo

Pesquisas de boca de urna apontam vitória do candidato de centro-esquerda Andrés Manuel López Obrador

Brasil de Fato | Cidade do México

,

Ouça a matéria:

Centros de votação visitados pelo Brasil de Fato, na Cidade do México, estavam lotados / Fotos: Rafael Stedile

O México realizou suas eleições gerais neste domingo (1º) para escolher o novo presidente, além de governantes estaduais e municipais, e legisladores. Apesar de o voto não ser obrigatório, os mexicanos saíram em grande número para votar em todo o país. Os centros de votação ficaram lotados desde às 8h, quando abriram as urnas. A jornada eleitoral encerrou às 18h (20h, do horário de Brasília). 

Esta é considerada a maior eleição do México, com a escolha de 18.299 cargos federais, estaduais e municipais. Cerca de 86 milhões estão aptos a votar nos 156.807 centros de votação do país.

Centro de votação especial, na Biblioteca Vasconcelos, no distrito de Cuauhtemoc  | Foto: Rafael Stedile

Ao longo do dia, o Brasil de Fato visitou centros de votação na Cidade do México e conversou com eleitores e observadores que acompanharam e fiscalizaram o processo.

O eleitor Adrian Manteclol, que está desempregado, enfrentou uma longa fila para votar, mas fez questão de exercer seu direito. “Vamos eleger os governantes que vão dirigir o país pelos próximos seis anos. Então, essa é uma decisão importante. Esperamos que melhore a economia, [as oportunidades de] emprego e [reduza] o 44% de pobreza que existe no país”, afirma.

Enquanto esperava para votar, a brasileira-mexicana Miriam Madurei contou ao Brasil de Fato que no bairro de Coyoacan, com maioria da população formada por classe média, a votação começou atrasada, mas depois a situação foi regularizada. “A urna deveria ser aberta às 8h, mas começaram a votar às 9h. Essas irregularidades não deveriam acontecer, mas apesar disso vi muita gente animada. Depois de décadas sem poder eleger alguém de esquerda, agora temos a chance de escolher um candidato progressista. Apesar das alianças que ele mantém com outros partidos, é alguém que merece ser eleito”, defende.

Já o fotógrafo José Rodrigo não conseguiu votar. “Cheguei ao meio-dia, pensava que poderia votar nesse centro do Hospital Geral, mas já acabaram as cédulas, porque nesses centros especiais podem votar apenas 750 pessoas”, explica o fotógrafo. Isso aconteceu, porque quem não está em seu domicílio eleitoral pode votar nos chamados "centros de votação especiais". Na Cidade do México, existem cerca de 30 deles, mas são os mais lotados, já que na capital vivem muitas pessoas que migraram de outros estados do país.

O observador eleitoral Tomás García visitou mais de dez centros e contou o que viu: “Todos os lugares que visitamos, observamos uma atividade cívica, cidadã, em ordem. Claro que em quase todos havia filas, mas isso é porque as pessoas estão saindo para votar”, afirma o professor mexicano, voluntário nestas eleições. Assim como ele, existem 130 mil cidadãos credenciados pelo Instituto Nacional Eleitoral como observadores. Sua principal tarefa é garantir que esse seja um processo justo e livre de fraude.

Centro de votação para para a população da Cidade do México no distrito de Coyoacan | Foto: Rafael Stedile

Pesquisas de boca de urna

Diversas pesquisas começaram a ser divulgadas depois do meio-dia e todas elas apontavam a vitória do candidato Andrés Manuel López Obrador, do Movimento Regeneração Nacional (Morena). A empresa Exit Poll divulgou que Obrador estaria com 45% dos votos, em segundo aparece Ricarda Anaya, do Partido de Ação Nacional (PAN), com 23%. Em terceiro, aparece José Antonio Meade, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), com 21%. Por fim, Jaime Rodriguez Calderón, conhecido como El Bronco, com 2%.

Outra empresa de pesquisa, a Massive Caller, mostra um resultado que favorece ainda mais o candidato do Morena. López Obrador teria 57% dos votos, enquanto Anaya aparece com 19%, Meade, 15%, e Jaime Rodríguez, 8%.

Concentração em frente ao centro de votação no distrito de Cuauhtemoc | Foto: Rafael Stedile

O comparecimento às urnas ainda não foi divulgado pelo Instituto Nacional Eleitoral.

Os primeiros resultados serão divulgados às 23h (1h da madrugada, na hora de Brasília), de acordo com as autoridades eleitorais. Na tarde deste domingo, os candidatos se concentravam em seus comitês de campanha, de onde vão acompanhar a apuração dos votos.

Edição: Vivian Fernandes