CRISE MIGRATÓRIA

Manifestantes vão às ruas nos Estados Unidos contra separação de famílias imigrantes

Cerca de 750 marchas aconteceram por todo o território norte-americano contra as políticas de Donald Trump

Nova York foi palco de marcha contra separação de famílias imigrantes / onionio via Flickr/Creative Commons

Milhares de norte-americanos e imigrantes foram às ruas neste sábado (30/06), em várias cidades dos Estados Unidos, para protestar contra a política de Donald Trump de "tolerância zero" que separou mais de 2.000 crianças de seus familiares na fronteira com México.

Em Washington, o protesto reuniu mais de 30 mil pessoas. Ela foi uma das cerca de 750 marchas programadas por todo o território norte-americano.

Os protestos de hoje pressionam Trump a resolver a situação e colocar as crianças perto dos pais. Os manifestantes lançaram também uma campanha nas redes socais com a hashtag #familiesbelongtogether.

Entre 5 de maio e 9 de junho, ao menos 2,3 mil crianças foram separadas de seus pais, imigrantes ilegais detidos quando tentavam cruzar a fronteira dos EUA. Os menores de idade foram colocados em abrigos, com gaiolas de ferro e sem atendimento especializado.

O governo Trump alegou que a medida de "tolerância zero" serve para desencorajar imigrantes de tentarem entrar nos EUA sem documentação com seus filhos e para reduzir o número de "coiotes" que se aproveitam de crianças para imigrar.

Porém, a política de Trump foi duramente criticada dentro dos EUA e fora, levando o republicano a assinar uma ordem que impede novas separações. Ele prometeu manter as famílias unidas, nos mesmos centros de detenção.

Edição: Opera Mundi