Cidadania

Como é feita a escolha do mesário?

O trabalho no dia das eleições é compensado com dias de folgas e vantagens em concursos públicos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Os mesários auxiliam os eleitores com a urna e são treinados para impedir fraudes durante a votação. / Foto: TRE-MS

O mesário é responsável por preparar o espaço de votação, chamado seção eleitoral, e receber os eleitores no dia do pleito, garantindo a todos o direito de escolher seus representantes com facilidade e tranquilidade. 

As pessoas que são convocadas pelo Tribunal Superior Eleitoral para exercer essa função geralmente passam por treinamento em aulas presenciais ou à distância para aprender a auxiliar os votantes com a urna eletrônica e garantir o acesso das pessoas com deficiência. O mesário também é orientado durante o treinamento a evitar fraudes. 

A atividade pode trazer alguns benefícios. O cidadão convocado tem direito a dois dias de folga para cada dia trabalhado nas eleições, além dos dias de treinamento. 

O trabalho também vale como créditos ou horas complementares em disciplinas e cursos em faculdades e ainda ser usado como critério de desempate em concursos públicos da Justiça Eleitoral e outros, desde que esteja previsto no edital. 

Você também pode se voluntariar para essa tarefa, caso não tenha sido convocado. A inscrição é feita pela página do Tribunal Regional Eleitoral da região onde mora.  

Faltar no dia do pleito sem uma justificativa aceitável pode trazer problemas. As punições variam de multa de até 50% de um salário-mínimo e, em caso de servidor público, ter o salário suspenso por até 30 dias. 

Para saber se foi convocado a ser mesário nas eleições de outubro, entre em contato com o Cartório Eleitoral da sua região. 

Edição: Michele Carvalho