Soberania

Mais de 200 jovens chegam à Venezuela para prestar solidariedade à população do país

Membros da Brigada Internacionalista Che Guevara conhecerão formas de organização popular e endossarão soberania

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Integrantes da Brigada Internacionalista Che Guevara estão na Venezuela para participar de uma série de atividades de solidariedade / Foto: Divulgação

Mais de 200 jovens que integram a Brigada Internacionalista Che Guevara chegaram na Venezuela, neste final de semana, para participar de uma série de atividades em solidariedade à Revolução Bolivariana. Durante onze dias, os participantes vindos das Américas, África Subsariana, países árabes, Ásia e Europa, serão os porta-vozes desta instância de solidariedade internacional.

A visita ao país ocorre em meio ao conflito existente interno, com contornos de ameaças de intervenção externa por parte dos Estados Unidos e países aliados.

Em nota, os porta-vozes da Brigada Internacionalista elencam os motivos pelos quais organizaram a viagem à Venezuela. O grupo foi formado a partir da necessidade de apoiar, por meio da solidariedade e do trabalho voluntário, as organizações populares e os governos progressistas em todo o mundo.

“A República Bolivariana da Venezuela sofre um golpe de Estado através de uma estratégia de guerra prolongada de quarta geração, com um bloqueio econômico e financeiro que produz desabastecimento de alimentos, medicamentos e outros bens e produtos essenciais; os meios de comunicação e redes sociais de todo o mundo falseiam a realidade sobre a situação do país; o cerco político e diplomático através da ação direta dos EUA, Europa e demais governos servis; a tentativa de golpe institucional por meio da criação de estruturas fictícias e paralelas, como ‘presidentes autoproclamados’; e as tentativas de quebrar a união entre a Força Armada Nacional Bolivariana e o povo venezuelano”, indicam.

Desde o último sábado (16), os jovens participam de uma série de atividades, entre elas, formações políticas e atividades culturais de intercâmbio com a juventude venezuelana para conhecer o cotidiano da construção do poder popular no país, seja no meio urbano, seja no meio rural, com visitas a diversas comunidades da capital, Caracas, e da região Centro-Ocidental, onde estão localizados os estados de Falcón, Lara, Portuguesa e Yaracuy.

Para conhecer o funcionamento do setor produtivo venezuelano, os integrantes da brigada visitarão também a Granja Jaguarundi, localizada em  Chichiriviche de la Costa, na região oeste; a comuna El Maizal, uma comuna camponesa no estado de Lara. onde vivem aproximadamente 9 mil produtores; e o Núcleo Cacica Urimare, um espaço cultural, de formação e produção na cidade de Petare (região centro-norte do país).

Também está no roteiro dos participantes conhecer a empresa Venvidrio, empresa estatal de produção de vidro e visitar algumas das escolas agroecológicas da capital.

Após o itinerário, entre os dias 23 e 27 de fevereiro, a Brigada Internacionalista Che Guevara estará presente na "Assembleia Internacional dos Povos em solidariedade com a Revolução Bolivariana e contra o imperialismo", evento que acontecerá em Caracas e que contará com a presença de outras caravanas internacionais.

:: O que está acontecendo na Venezuela? ::

Edição: Luiza Mançano