Opinião

Olimpíadas e campanha eleitoral

Em Olimpíadas e política não vale tudo

Belo Horizonte

,
Pe. Ferreira: que legado deveríamos esperar de uma campanha eleitoral? Talvez um legado importante fosse maior educação política para todos / Reprodução

As Olimpíadas podem nos ensinar muitas coisas. Além da beleza do evento e sua riqueza cultural, nos oferecem lições que podem ser aplicadas na vida pessoal e coletiva. 

Não é novidade que há uma descrença cada vez maior em relação à política institucional nas democracias representativas. No mundo inteiro há um desencanto com aqueles que se candidatam para nos representar, seja no executivo, seja no legislativo.

“Vocês não nos representam!”, bradava a juventude nas praças e ruas do país em 2013. Urge mudanças de regras, procedimentos e atitudes que possam devolver credibilidade ao sistema político democrático representativo. Além de “escutar as ruas” é preciso dar respostas à altura. “As ruas” já falaram. “As ruas” continuam falando. Tomara que “as ruas” não se calem. Porque se elas se calarem, “as pedras falarão”!

O que as Olímpiadas e os atletas nos sugerem em suas diversas modalidades?

É preciso ter regras claras e que sejam respeitadas por todos sob pena de serem severamente punidos. Não é um jogo de vale tudo! 

Os candidatos precisam ter opção clara de escolha em qual modalidade deseja competir. Pode até competir em mais de uma modalidade. Não vale querer competir em “tudo” ou em “qualquer coisa”. Os candidatos mesmo tendo dotes, carismas, precisam estar dispostos a treinar com rigorosa disciplina em todos os sentidos. Precisam se capacitar. 

O alvo de todos os candidatos é subir ao pódio! Mas exige-se grandeza de alma para entender que o fato de concorrer ao pódio já é uma honra gloriosa! Não vale a pena subir ao pódio, receber medalhas e aplausos se depois se perder tudo isso por se descobrir que houve fraude! 

Espera-se que as Olimpíadas deixem ótimos legados para o povo do país sede. Que legado deveríamos esperar de uma campanha eleitoral? Talvez um legado importante fosse maior educação política para todos. Quem sabe que os candidatos vitoriosos nas urnas eleitorais possam à semelhança dos medalhistas das olimpíadas ser modelos de inspiração e de esperança para a população. Principalmente para a juventude. 

Nas Olimpíadas cada nação se sente honrada com a vitória de sua delegação. E mesmo quando não ganham medalhas cada país homenageia seus representantes pela sua atuação, pelo seu honesto esforço. Cada atleta dá o máximo de si mas não pensa somente em si memo. Está sempre focado na grande honra e responsabilidade diante da nação que representa. 

Tomara que as Olimpíadas nos ensinem a nobreza e a grandeza de representar um povo na busca da maior vitória política que é o bem comum. 

*Pe. José Ferreira Filho é padre operário e do Movimento de Trabalhadores Cristãos (MTC).