Protesto

No palco do Miss Peru, candidatas expõem dados sobre violência contra mulheres

Ao invés de dizer suas medidas, as concorrentes trouxeram números sobre assédio, abuso sexual e feminicídio no país

Concurso aconteceu neste domingo (29) / Reprodução

No último domingo (29), no palco do concurso de beleza Miss Peru 2018, as candidatas expuseram dados de violência contra mulheres no país. Ao invés de dizer suas medidas (busto, cintura e quadris), prática muito comum nesses concursos, as concorrentes trouxeram números sobre assédio, abuso sexual e feminicídio no país.  “2.202 casos de feminicídio foram registrados nos últimos nove anos no meu país” e “Meu nome é Melina Machuca, represento Cajamarca e minhas medidas são: mais de 80% das mulheres da minha cidade são vítimas de violência” foram alguma das frases das candidatas.

O tema também esteve presente em outros momentos da noite. Enquanto as concorrentes desfilavam de biquíni, os organizadores do concurso exibiram no telão recortes de jornais e revistas com notícias de mulheres agredidas ou assassinadas. A organizadora do evento e vencedora do Miss Peru 1987 e de outros concursos de beleza, Jessica Newton, disse que a decisão de dedicar a edição deste ano do concurso à violência de gênero foi para empoderar as mulheres. A atitude das candidatas causou grande comoção nas redes sociais e no Twitter do Peru, durante o evento, a hasthag #MisMedidaSon foi uma das mais utilizadas.

Confira alguns tweets sobre o assunto:

De arrepiar a denúncia das candidatas a Miss Peru,substituindo os nºs das medidas pelo nº de feminicídios e violência contra a mulher.


— Regina Salomão (@ReginaSalomo) 31 de outubro de 2017








Confira o concurso na íntegra:

(*) Com informações do BuzzFeed News.

Edição: Sul21