Luta

Etapa estadual do Congresso do Povo acontece em Minas

Frente Brasil Popular realiza curso de formação para difundir a proposta no estado

Colaboração para o Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Cerca de 450 ativistas, de oito grandes regiões do estado, foram divididos em 27 mesorregiões / Isabelle Medeiros

A Frente Brasil Popular realizou um encontro estadual para formação de ativistas de movimentos populares e sindicais, que organizarão o Congresso do Povo em Minas Gerais. A atividade ocorreu no último final de semana (24 e 25 de fevereiro) na Escola Sindical 7 de Outubro, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Belo Horizonte, e deu início a um processo que irá reunir centenas de milhares de pessoas para discutir problemas locais, regionais e nacionais, agravados a partir do golpe que conduziu Michel Temer à presidência.

Cerca de 450 ativistas, das oito grandes regiões do estado, foram divididos em 27 mesorregiões para as quais foram eleitas coordenações locais. A proposta é que essas coordenações façam o planejamento de novos encontros nas regiões, a partir de abril, para envolver mais pessoas no processo.

A organização do Congresso do Povo

“Todo local que permita o debate de problemas do dia a dia e a discussão de formas de superar esses problemas pode dar origem a um comitê da Frente Brasil Popular durante o Congresso do Povo, como locais de trabalho, de estudo, de moradia, de profissão de fé, etc.”, explica Eliane Martins, do Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD).

Ela foi uma das responsáveis por apresentar o projeto do Congresso do Povo. A orientação dada por Eliane e pela direção da Frente Brasil Popular é a de que os comitês sejam espaços para as pessoas se manifestarem livremente.

“Os comitês não serão para dar informações às pessoas ou para impor pontos de vista. Por isso, é importante garantir que os problemas sejam identificados pelo próprio povo”, pontua Eliane.

Datas importantes

Outro encaminhamento do encontro foi que as coordenações locais façam um mapeamento de todos os comitês organizados em sua região. Na segunda quinzena de maio, a proposta é que os comitês enviem representantes para os Congressos do Povo Municipais.

Além de identificar os principais problemas e propostas debatidos em cada comitê, os congressos municipais escolherão representantes que participarão do Congresso Estadual do Povo de Minas Gerais, nos dias 9 e 10 de junho, em local ainda a ser definido. O Congresso Nacional do Povo está previsto para o mês de julho ou agosto.

Edição: Joana Tavares