Escrache um golpista

Escracho, um instrumento de luta pela democracia

"Escrachos" são protestos em frente às casas ou escritórios de parlamentares para denunciar e expor os políticos

Rio de Janeiro

,

Quem não se lembra da chuva de dólares lançada no deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/ RJ) em Brasília? Ou do purpurinaço no deputado Bolsonaro, em Porto Alegre? Essas e outras ações foram realizadas pelo Levante Popular da Juventude, que é um movimento popular de jovens que têm como objetivo lutar pela transformação social.

Nessa semana, os jovens do Levante realizaram um escracho contra o candidato à prefeitura do Rio Pedro Paulo (PMDB). Ele responde a inquérito por ter agredido sua ex-mulher. 

Mas, afinal, o que são os escrachos? São inspirados em práticas adotadas pela juventude da América Latina, com o objetivo de denunciar os torturadores do regime militar, cujas histórias eram pouco conhecidas pela sociedade, dando publicidade aos crimes. Isso criou as possibilidades para a reconstrução da memória e para a punição de quem praticou crimes. 

Assim os "escrachos", que expunham ex-torturadores diante de toda a sua vizinhança, hoje são empregados contra políticos desonestos que estão contra o povo. 

Golpista

Neste mês o Levante lançou uma campanha chamada “Escrache um Golpista”, que teve como principal alvo o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que quer assumir o cargo para o qual não foi eleito. A partir dessa ação, aconteceram outras em diversos municípios do país. No Rio, no último dia 24 de abril o Levante realizou um escracho em frente ao condomínio em que mora o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). O voto dele, favorável ao impedimento do mandato da presidente Dilma, fez referências ao golpe militar de 1964 e apologia a um torturador.

A rua é o nosso lugar

A mensagem do Levante é que a juventude não é de abaixar a cabeça para ninguém e não aceitará um governo ilegítimo, conquistado por golpistas. Por isso, nos dias atuais os jovens não têm outra tarefa que não a de lutar em defesa da democracia. Os escrachos consistem em protestos em frente às casas ou escritórios de parlamentares que votaram favoravelmente ao impeachment na Câmara dos Deputado, a fim de denunciar, expor e ridicularizar os políticos.