Impeachment

MST ocupa fazenda ligada a Michel Temer em São Paulo

De acordo com o movimento, a ação é para denunciar “as conspirações golpistas de Temer" pelo impeachment

São Paulo

,
A fazenda tem cerca de 1500 hectares, entre os municípios de Duartina, Fernão, Gália e Lucianópolis / Arquivo/Divulgação

Cerca de mil famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam, na manhã desta segunda-feira (9), a Fazenda Esmeralda, com sede em Duartina, no interior paulita, ligada ao vice-presidente Michel Temer. De acordo com o movimento, a ação é para denunciar “as conspirações golpistas de Temer, muitas vezes articuladas de dentro da propriedade, ao mesmo tempo que recolocam a necessidade da reforma agrária”.

Ainda segundo o MST, apesar de não existirem documentos em nome do vice-presidente, é “corrente na cidade a noção de quem é o verdadeiro dono da área, a quem se referem com a expressão 'o homem está aí!'”, em referência à presença de Temer na fazenda para participar de articulações regionais e nacionais do PMDB. A fazenda tem cerca de 1500 hectares, entre os municípios de Duartina, Fernão, Gália e Lucianópolis.

Os manifestantes denunciam também que a fazenda cultiva eucalipto, que chamam de “deserto verde” por provocar malefícios ao solo, retirando nutrientes. “Nós estamos ocupando esta fazenda do Temer para denunciar a intervenção do agronegócio na articulação do golpe. A reforma agrária, por sua vez, deve ser recolocada na agenda política do país”, disse Kelli Mafort, da direção nacional do MST.

O Brasil de Fato entrou em contato com a assessoria de imprensa do vice-presidente e aguarda posicionamento.