CIDADANIA

“Urbe urge”: diálogos para repensar a cidade

Ciclo de seminários coloca em reflexão a ocupação do espaço urbano

Belo Horizonte

,
O tema do primeiro encontro será “Dos corpos nas ruas ao urbanismo feito à mão” / Divulgação

Repensar a cidade e a política, o papel da metrópole e de formas de resistência são alguns dos desafios de um ciclo de seminários que começa na próxima semana, em Belo Horizonte. Com entrada gratuita, o evento “Diálogos para o desenvolvimento” conta com seis encontros para discutir modelos de ocupação urbana e suas questões sociais, políticas e culturais. 

“Em meio a uma crise profunda de representação, a cidadania brasileira está em busca de novas formas de exercer política e nada mais efetivo que começar pela cidade”, destaca João Paulo Cunha, presidente do BDMG Cultural, que promove o evento, junto com o BDMG e em parceria com o coletivo PISEAGRAMA.

O tema do primeiro encontro será “Dos corpos nas ruas ao urbanismo feito à mão”, que vai apresentar experiências de ocupação cultural dos espaços públicos em Belo Horizonte, Recife e São Paulo, no dia 17. No dia 27, o tema será “Meio ambiente e saúde ecossistêmica”, com a presença da psicanalista Maria Rita Kehl, do ambientalista Apolo Heringer e do médico da família Bruno Pedralva.

No encerramento do ciclo será inaugurada uma exposição de propostas para a cidade, elaboradas por arquitetos, urbanistas e coletivos, na forma de cartazes, folhetos, vídeos e outras intervenções artísticas. 

Serviço

Data: 17 de maio, às 19h

Local: Auditório do BDMG – Rua Bernardo Guimarães, 1600

Programação completa em: http://migre.me/tJAIM