Opinião

Opinião: Temer e os Direitos Humanos

"Governo" sem voto é capaz de tudo

Belo Horizonte

,
Só o povo nas ruas pode mudar esta história / Divulgação

A pressa em aplicar o golpe como solução caiu na desgraça. Temer, golpista e ilegítimo não tem resposta para os problemas que ele ajudou a criar. Reclamava que era uma figura decorativa e com apoio de Eduardo Cunha e Aécio, usurpou o poder. Quer implantar o projeto neoliberal derrotado nas eleições de 2014. Privatizar tudo; acabar com o SUS, com o “Mais Médicos”, com o Bolsa Família, reduzir gastos e investimentos em educação, retirando as obrigações constitucionais na aplicação de recursos.

Ao reduzir ministérios, demonstrou tirania. O pior ainda está por vir: as conquistas sociais, trabalhistas, aposentadorias, direitos humanos, das mulheres, negros, índios, reforma agrária, cultura, agricultura familiar vão sumir do mapa. Um absurdo a extinção dos ministérios do Desenvolvimento Agrário, da Cultura e das Secretarias que tinham status de Ministério. Está aparelhando os meios de comunicação do estado ao seu projeto. Censura na comunicação e na liberdade de pensamento.

Como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias teremos grandes desafios e lutas. Quando a democracia e a Constituição não são  respeitadas, impera o regime da força e da tirania. Os pobres e as minorias são as maiores vítimas. “Governo” sem voto é capaz de tudo. Só o povo nas ruas pode mudar esta história. Não vamos baixar cabeça e nem admitir violação de nenhum direito. E sempre em parceria com movimentos sociais, entidades que militam na causa, Ministério Público, OAB, Comissão de Direitos Humanos das Assembleias Estaduais, Câmaras Municipais e organismos internacionais. Pela vida, por direitos. Sempre!

*Padre João é deputado federal e presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara de Deputados.