Ato

Manifestantes fazem escracho em frente ao apartamento de Michelzinho, em São Paulo

Laranjas foram jogadas no Edifício Lugano, onde o filho de Michel Temer, de apenas 7 anos, tem ao menos dois apartamento

São Paulo (SP)

,
Além de palavras de ordem contra Temer, manifestantes colaram cartazes de "Fora Temer" e laranjas foram arremessadas na fachada do prédio. / Adriano Choque/Mídia Ninja

Na noite desta terça (7), cerca de 100 militantes da Frente Povo sem Medo fizeram um escracho em frente ao Edifício Lugano, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo (SP), onde o filho do presidente interino Michel Temer, de apenas sete anos, tem ao menos dois apartamentos. 

De acordo com dados da prefeitura da cidade, cada unidade tem 196 m² e valor venal de R$ 1.024.802 (mais de um milhão de reais). O valor comercial ser até 40% mais alto.

Além de palavras de ordem contra Temer, manifestantes colaram cartazes de "Fora Temer" e laranjas foram arremessadas na fachada do prédio. 

Também houve uma pixação do vidro da entrada do condomínio, que a Polícia Militar atribuiu à Nunah Alleh, uma das militantes da Povo sem Medo.

Ela foi presa e encaminhada à 15ª Delegacia de Polícia, no Itaim Bibi, em São Paulo. Acusada de crime ambiental por conta da pixação e transferida para a vara especializada, que fica na Avenida São João, no centro. Após assinar um termo circunstanciado, Nunah foi liberada.

Rolezinho

O ato começou por volta das 17h como um rolezinho no Shopping Iguatemi, convocado nas redes sociais na semana passada. No entanto, o estabelecimento encerrou suas atividades mais cedo, conforme justificou um representante (ver vídeo).

"Quando chegamos ao shopping, as portas estavam fechadas. Eles se comportaram como 'casa grande' e fecharam as portas para que a gente não pudesse entrar. A única justificativa era que o shopping hoje teria seu horário de atendimento seria diminuído. Na verdade, eles queriam impedir que a juventude ocupasse aquele espaço, que é um espaço da elite", bradou Natália Szermeta, militante da Frente Povo sem Medo e coordenadora do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Caminhada pelo Itaim Bibi

Os manifestantes então saíram em marcha pelas ruas do Itaim Bibi, sob o som de gritos e xingamentos de moradores da região. Alguns foram revidados.

Eles se direcionaram à Rua Pedroso Alvarenga, onde fica situado prédio com apartamentos do filho do Temer.

"É claramente uma tentativa de ocultação, de usar o próprio filho como laranja. Isso é um absurdo. Então, nós viemos fazer um escracho e essa denúncia aqui", afirma Natália.

A Frente Povo sem Medo também irá integrar o próximo ato contra o presidente interino, que está marcado para esta sexta (10). A concentração será no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), às 17h.

Edição: Camila Rodrigues da Silva