Opinião

Curto e Grosso: Nenhuma empresa é maior que a torcida

Com união, expulsaremos o Minas Arena

Belo Horizonte

,
É nítida a insatisfação geral / Divulgação

A torcida organizada Resistência Azul Popular já denuncia as irregularidades e arbitrariedades da Minas Arena desde o começo de 2015. É nítida a insatisfação geral. Porém, também existe um pessimismo: “Isso não vai mudar”. 

Estamos vendo o jogo mudar a favor do torcedor e do Cruzeiro, o Atlético se unindo, a imprensa visibilizando a luta, denúncias dentro da Assembleia Legislativa, o cerco está se fechando. É hora de o torcedor agir. Com a união da torcida, expulsaremos a Minas Arena. 

Participe do abaixo-assinado para a abertura da CPI do Mineirão, coloque o assunto em pauta na sua torcida, use a hashtag #ForaMinasArena, leve cartazes aos jogos, puxe cantos de protesto. Vamos fazer história mostrando que nenhuma empresa é maior que a torcida do Cruzeiro.

Para saber mais, acesse esta página.

Você sabia?

No ranking das cidades com maior custo de vida, Belo Horizonte ocupa o 30º lugar. Entretanto, o Cruzeiro, que manda seus jogos em BH, no Mineirão, tem o terceiro ingresso mais caro do país, com preço médio de R$ 45. O Atlético, cujo mando de campo é no Independência, ocupa a 9ª colocação, com ingresso a R$ 38, em média. Lideram o ranking dois clubes de São Paulo, a terceira cidade com maior custo de vida: o Palmeiras, com entrada a R$ 71, e o Corinthians, com ingresso a R$ 62.

*Zion Aang é membro da Resistência Azul Popular, torcida organizada do Cruzeiro.