Denúncia

“Guia Olímpico” do Intercept destaca acusações contra Temer e seus aliados

Segundo criadores, publicação tem como objetivo facilitar o acompanhamento das acusações mais graves contra políticos

São Paulo (SP)

,
Guia faz compilação de denúncias contra Michael Temer / Montagem por "The Intercept"

No dia da abertura oficial das Olimpíadas no Rio de Janeiro (05 de agosto), o Intercept Brasil, versão brasileira do jornal britânico, lançou o Guia Olímpico dos Novos Líderes Brasileiros com o objetivo de “facilitar” o acompanhamento do público dos escândalos de corrupção.

Segundo a publicação assinada pelos jornalistas Glenn Greenwald e Erick Dau, “os escândalos de corrupção assombrando os novos líderes do país são tão generalizados que fica difícil acompanhá-los”. Assim o Guia será atualizado à medida que venham à tona durante as Olimpíadas para ajudar no acompanhamento do público.

No topo da lista do Guia está o presidente em exercício, Michel Temer, e detalhes das principais acusações contra ele, como o fato de ter sido acusado de receber R$ 5 milhões da construtora OAS, ter o nome citado 12 vezes em lista secreta da construtora Camargo Correia (ao lado de quantias que somam US$ 345 mil) e por ser ficha suja e estar inelegível por 8 anos por quebra de lei eleitoral.

Constam ainda na lista do Intercept  o ministro interino das Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ex-presidente da Câmara, e os senadores tucanos Aloysio Nunes (SP) e Aécio Neves (MG).

O jornal destaca com ironia esses e outros nomes como os principais "articuladores do afastamento da Dilma (…) alvos de investigações de corrupção nas quais se encontram acusados até o pescoço".

Leia o Guia na íntegra aqui.

Edição: José Eduardo Bernardes