Identidade

6º Encontro Estéticas das Periferias traz atividades em vários pontos de São Paulo

O evento contará com cerca de 400 apresentações e debates entre os dias 23 e 28 de agosto

São Paulo (SP)

,
Edição 2015 de Estéticas das Periferias / Reprodução

Entre os dias 23 e 28 de agosto, a 6ª edição do "Estéticas das Periferias" reunirá coletivos culturais de diversas regiões de São Paulo para promover atividades em mais de 100 espaços diferentes na capital paulista.

Serão cerca de 400 apresentações e debates sobre temas como produção cultural de mulheres, direitos humanos, cultura negra, direito à cidade, meio ambiente, futebol e cultura. A participação é gratuita.

A abertura oficial será terça-feira (23), no auditório Ibirapuera, a partir das 17h, com a roda de conversa "Direito à Cultura: Cultura da Desobediência", que irá discutir a desobediência como ação política, cobrando a responsabilidade do Estado para a efetivação de políticas públicas.

Na mesa estarão Hamilton Faria, poeta e coordenador de Cultura do Instituto Pólis, Tião Soares, especialista em educação e cultura, Heloisa Buarque de Hollanda, coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea PACC/UFRJ, Regina Egger Pazzanese, doutoranda em História Social pela USP, a educadora Marcia Izzo, e a produtora cultural Daniela Biancardi.

"O projeto começou lá em 2011. Inicialmente, foi uma organização começada pela Ação Educativa, mas, posteriormente, os coletivos culturais das periferias ocuparam esse espaço e começaram a participar na produção e a pensar todo o processo", afirma Dayane Fernandes, coordenadora do evento, em entrevista à repórter Caroline Monteiro da TVT.

Segundo ela, "durante muito tempo entenderam as periferias só como lugar de exclusão, mas hoje se trabalha em uma outra chave, de potencialidade. Numa chave do quão é efervescente essa cena e de quanto esse sujeito tem muito a falar sobre si próprio". 

Confira a programação. 

*Com informações da TVT

Edição: Camila Rodrigues ds Silva