Opinião

Artigo: Qual é o seu grito?

É hora de dizer: basta! O Brasil e as nossas riquezas são nossas

Belo Horizonte

,
O Grito dos Excluídos acontece no dia 7 de setembro / Divulgação

O grito dos excluídos é uma manifestação popular carregada de simbolismo, gestos e expressões, congregando diversidades culturais, de classes, pessoas, gêneros e organizações, que cantam suas dores, lutas e sonhos e que clamam por vida.

Esta construção é feita passo a passo à luz da Campanha da Fraternidade, das falas do Papa Francisco, da escuta ao povo sofrido, das experiências das organizações eclesiais, sindicais e populares, que denunciam injustiças e anunciam o Projeto de Deus para seu povo: para que todos tenham vida e vida em abundância.

O Grito, que sobe como clamor da terra ao Deus da vida, é por mudanças urgentes nos diversos sistemas que manipulam a nação brasileira. O sistema político brasileiro despojou 54 milhões de brasileiros de seu direito ao voto e destruiu a escolha democrática que o povo fez de sua Presidenta, através do golpe – “impeachment”. Eis nosso grito: fomos desrespeitados em nossas decisões. Golpe que machucou os empobrecidos e seus projetos de mais vida e dignidade. Gritar por reforma política, é querer representatividade no Congresso: mulheres, índios, negros, jovens e a classe trabalhadora estão à margem deste sistema. Congresso que mente e mata não nos representa, não gera vida. Seus interesses são os do grande capital. Por isso gritamos: Fora Temer.

A mídia a favor das elites e dos interesses de aves de rapina abre espaços para que sejamos abocanhados. É hora de dizer: basta! O Brasil e as nossas riquezas são nossas. Somos convidados a sair às ruas, corajosos e repletos de esperança, na certeza de que o Ressuscitado, que venceu os dragões e a morte e está conosco, pois garantir direitos é defender a vida. Qual é o seu grito? Junte-se a nós.

*Dalila dos Santos é irmã da congregação das Carmelitas da Caridade de Vedruna.