Tragédia

Por conta do furacão Matthews, eleições gerais no Haiti são adiadas

A passagem de furacão deixou centenas de mortos, além de edificações destruídas e famílias isoladas

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
O furacão Matthew atingiu principalmente o sudoeste do Haiti / Reprodução

O Conselho Eleitoral Provisório do Haiti (CEP) anunciou nesta quarta-feira (05) o adiamento das eleições gerais previstas para o próximo domingo (9) por conta dos danos provocados pelo furacão Matthew.

"Por enquanto, não podemos garantir a distribuição dos materiais (eleitorais) em todo o país", disse o presidente do CEP, Léopold Berlanger, em entrevista coletiva. A nova data deve ser anunciada na semana que vem.

O furacão Matthew atingiu o Haiti na terça-feira (4), atingindo principalmente o sudoeste do país e deixando pelo menos 478 mortos. O desastre natural deixou comunidades isoladas e está provocando deslocamentos internos. A Cruz Vermelha estimou que mais de 1 milhão de pessoas foram afetados no país.

Confira a versão em áudio da nota (para baixar o arquivo, clique na seta à esquerda do botão compartilhar):

 

Histórico

As eleições do domingo foram convocadas depois que o CEP invalidou o pleito de outubro de 2015 por supostas irregularidades.

Na votação de domingo que vem participariam 27 candidatos, entre eles Jovenel Moise, do Partido Haitiano Tèt Kale, e Jude Celestin, da Liga Alternativa pelo Progresso e Emancipação Haitiana, que obtiveram 32,81% e 25,27% dos votos, respectivamente, nas eleições de 2015, que foram anuladas.

 

Edição: Camila Rodrigues da Silva

*Matéria atualizada às 10:46, do dia 07/10.