Corrupção

Justiça Federal de Curitiba intima Eduardo Cunha na Operação Lava Jato

Deputado cassado terá dez dias para se manifestar sobre acusação relacionada a contas secretas na Suíça

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Cunha será julgado em primeira instância, já que, quando teve seu mandato cassado, também perdeu foro privilegiado / José Cruz /Agência Brasil

A Justiça Federal em Curitiba emitiu, nesta segunda-feira (17), uma intimação ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), alvo de ação penal da Operação Lava Jato. O pedido foi feito pelo juiz federal Sérgio Moro, que aceitou ação contra o peemedebista na última quinta-feira (13). A partir disso, Cunha terá até dez dias para apresentar defesa.

O ex-deputado é acusado de lavagem de dinheiro oriundo de corrupção e sonegação fiscal através da manutenção de contas não declaradas na Suíça. Em sua decisão, Sérgio Moro prevê prazo máximo de trinta dias para a execução da intimação.

Confira a versão em áudio da nota (para baixar o arquivo, clique na seta à esquerda do botão compartilhar):

O processo foi transferido para a 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná após Cunha perder o mandato de deputado federal, com cassação aprovada por 450 votos a 10 em sessão na Câmara dos Deputados.

Junto com o cargo, ele perdeu também o foro privilegiado, que lhe garantiria a possibilidade de ser julgado apenas pelo STF.

Edição: Camila Rodrigues da Silva