México

Exército Zapatista e Conselho Indígena querem lançar candidatura nas eleições de 2018

Decisão foi anunciada durante Congresso realizado entre os dias 10 e 13 de outubro, em São Critobal, capital de Chiapas

Desinformémonos | Cidade do México

,
Grupos têm declarado que a luta não é pelo poder, mas para "fortalecer a resistência e rebeldia" / Reprodução

O Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) e o Congresso Nacional Indígena (CNI), anunciaram uma consulta aos povos sobre a posposta de participar, com uma candidata indígena do CNI, das eleições presidenciais do México em 2018.

“Nos declaramos em assembleia permanente e consultaremos cada uma das nossas geografias, territórios e rumos, sobre o acordo deste 5º CNI para nomear um conselho indígena de governo, cuja palavra seja materializada por uma mulher indígena, delegada do CNI, como candidata independente em nome do Congresso Nacional Indígena e do Exercito Zapatista de Libertação Nacional no processo eleitoral no ano 2018”, afirma o comunicado assinado pelos zapatistas e o CNI, no marco do encontro que aconteceu entre os dias 10 e 13 de outubro em São Cristobal, capital do estado de Chiapas.

Durante os mais de 22 anos de vida pública do EZLN e dos 20 anos do CNI, os grupos têm declarado que a sua luta não é pelo poder, postura que ratificaram no comunicado. “Nossa luta não é pelo poder, não é o que pretendemos. Chamaremos os povos originários e a sociedade civil para nos organizar e fortalecer a nossa resistência e rebeldia”, disse.

Confira o comunicado completo, no site do EZLN



Tradução: María Julia Giménez

Edição: José Eduardo Bernardes