América Central

Daniel Ortega é reeleito presidente da Nicarágua com mais de 70% dos votos

Oposição diz que abstenção foi muito alta e que não vai reconhecer resultado

Opera Mundi

,

Ouça a matéria:

Ortega foi reeleito no pleito em que foram convocados cerca de 4,34 milhões de eleitores / Radio La Primerisima/Nicarágua

O presidente da Nicarágua Daniel Ortega (da Frente Sandinista de Libertação Nacional) foi reeleito neste domingo com 72% dos votos, segundo os primeiros resultados oficiais da apuração provisória do pleito no país. A primeira-dama Rosario Murillo foi eleita vice-presidente.

Com 66,3% das urnas apuradas, o ex-guerrilheiro dos "Contra", Maximino Rodríguez, da opositora aliança Partido Liberal Constitucionalista (PLC), está em segundo lugar, com 14% dos votos, em uma eleição que teve o comparecimento de ao menos 65% dos convocados às urnas, segundo os dados oficiais preliminares.

Confira a versão em áudio da matéria (para baixar o arquivo, clique na seta à esquerda do botão compartilhar):

Dividindo o terceiro lugar, com 5%, estão o criador de gado José do Carmen Alvarado, do Partido Liberal Independiente (PLI) e pastor evangélico Saturnino Cerrato, da Aliança Liberal Nicaraguense (ALN).

Na quinta posição está o advogado Erick Cabezas, do Partido Conservador (PC), com 3% dos votos; e em sexto e último lugar Carlos Canales, da Aliança pela República (Apre), com 2%.

Antes da leitura destes primeiros resultados, milhares de simpatizantes do presidente Ortega já haviam saído às ruas e praças de Manágua para comemorar antecipadamente sua vitória nas eleições deste domingo.

Oposição não reconhece o resultado

A oposição afirmou que não reconhece o resultado que deu a reeleição ao presidente e chamou a eleição de “farsa”. "É evidente em todo o país que o abstencionismo foi grande. Nós calculamos de 70% a 80% de abstenção", afirmou Violeta Granera, líder da opositora Frente Ampla pela Democracia (FAD), segundo a agência AFP.  "Não reconhecemos os resultados desta farsa e, com a força de vontade manifestada pelo povo da Nicarágua, a declaramos nulas", disse Granera.

Cerca de 4,34 milhões de nicaraguenses foram convocados neste domingo para escolher um presidente, um vice-presidente, 90 deputados da Assembleia Nacional e 20 representantes do Parlamento Centro-Americano.