Mobilização

Em Curitiba, diferentes categorias paralisam no dia 11 de novembro

Um ato unificado está marcado para às 18h30, com concentração na Praça 19 de Dezembro

Curitiba

,
Servidores municipais de Curitiba também se somam ao ato nacional / Ednubia Ghisi

O “Dia Nacional de Greve” mobiliza milhões de trabalhadores em no país na sexta-feira (11) contra os retrocessos aos direitos trabalhistas e sociais.

Em Curitiba, o primeiro ato acontece às 6h na Refinaria Presidente Vargas, em Araucária, região metropolitana, convocado por petroleiros e petroquímicos. A jornada termina às 18h30, com concentração na Praça 19 de Dezembro, em Curitiba. Este ato conta com apoio da articulação CWB Contra Temer, quem convoca a atividade pelas redes sociais.

No Paraná, as mobilizações são organizadas por três centrais sindicas: CUT, CTB e Conlutas, com apoio dos movimentos populares.

No interior do estado, mobilizações também acontecem. Em Londrina e Apucarana, por exemplo, agências do Itaú serão fechadas devido à onda de demissões que a instituição financeira promoveu no interior.

Categorias de servidores públicos participam

Categorias como professores estaduais e municipais, funcionários técnico-administrativo da UFPR, além de servidores públicos municipais de Curitiba também se somam à paralisação. Estão previstos atos das categorias na Praça Santos Andrade, às 9h, e na Praça Rui Barbosa, às 11h. 

Haverá ação de panfletagem anterior ao ato das centrais sindicais, às 11h e às 13h, em várias cidades do estado. Em Curitiba, a panfletagem será na Boca Maldita. 

Bancários fazem assembleia 



Os bancários de Curitiba e Região terão uma assembleia na quinta-feira (10), às 19h, para avaliar a adesão ao movimento.