Presidência

Lindbergh defende chapa de oposição para disputar mesa do Senado e da Câmara

Para o senador petista, a tese de que dividir a mesa significa definir a pauta de votação não se sustenta: "não vale o p

São Paulo (SP)

,
Lindbergh: mundo não gira em torno do parlamento – o cretinismo parlamentar – e as ruas são outro espaço de luta / ARQUIVO/AGÊNCIA CÂMARA

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) defende a criação de uma chapa de oposição para a disputa da presidência da Câmara e do Senado. Em vídeo divulgado neste sábado, ele faz um apelo à militância do PT e dos demais partidos de esquerda para reverter a decisão do seu partido de compor chapa com o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).

“A batalha ainda não acabou. A gente tem de criar um movimento de baixo para cima para a criação de uma chapa de oposição, demarcar campo, mostra identidade política neste momento”, disse.

De acordo com Lindbergh, 95% da base do PT é contra a composição da chapa com Maia e Eunício. Segundo ele, a tese de que ter espaço na mesa significa definir a pauta “não vale o preço” e nem se sustenta. “É mentira. Quem define a pauta é o presidente da mesa.”

Para o senador, o mundo não gira em torno do parlamento, como muitos parlamentares passam a acreditar – o chamado “cretinismo parlamentar”. Por isso defende um levante da militância de esquerda d dos movimentos sociais.

“Em 2017 é fundamental nosso pessoal entrar com sangue nos olhos, lutando, indo para as ruas, gritando ‘fora Temer’, ‘diretas já’, defendendo Lula. Ou alguém acha que vamos barrar a reforma da Previdência só no parlamento? A correlação de forças lá é muito desfavorável. A gente tem de priorizar as lutas sociais.”