Preços

Custo dos ingressos no futebol no Paraná deixa estádios quase vazios

No último Campeonato Paranaense, 80% das arquibancadas dos estádios não foram ocupadas

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça a matéria:

Um a cada três jogos do estadual tem menos de mil pagantes / Divulgação / Paraná Clube

A média de público do Campeonato Paranaense, que jamais figurou na lista das maiores do país, só não é um vexame nacional porque os três maiores times do estado – Atlético, Paraná Clube e Coritiba – costumam encher os estádios quando disputam clássicos entre si.

O Cascavel teve uma média de 435 torcedores por partida em 2016, o equivalente a 2% da ocupação do Estádio Olímpico Regional – a cada 625 habitantes, apenas um comparecia aos jogos. Mesmo o Londrina, que passou a disputar a Série B do Brasileirão, não conseguiu ocupar nem 20% de seu estádio, em média, no estadual.

Cobrar caro para ver futebol virou moda no Paraná, e são raros momentos em que esse conflito vem à tona. Um deles aconteceu em outubro do ano passado, quando o Coritiba se recusou a vender sua cota de ingressos para o clássico contra o Atlético Paranaense, em protesto contra os valores definidos pelo rival: R$200,00 e R$100,00 (meia-entrada).

Para 2017, o Atlético baixou os preços para o campeonato estadual – a meia-entrada custa R$ 30,00 –, mas aumentou os valores para a Taça Libertadores: se o time chegar à fase de grupos, cada entrada vai custar R$ 150,00. Esse aumento dos preços explica, por exemplo, por que a Arena da Baixada não estava lotada no jogo de ida da Pré-Libertadores contra o Millonarios da Colômbia, uma das partidas mais importantes para o clube dos últimos meses.

“O que fez com que caísse a média de público foi essa elitização”, analisa Anderson de Oliveira Freitas, membro da Torcida Trem Fantasma, do Operário de Ponta Grossa, que se posiciona contra o chamado futebol moderno. "Com o preço dos ingressos, fica inviável para o pai de família ir com seus filhos, principalmente na atual situação econômica do país".

Não há como ignorar uma relação causal: o J.Malucelli teve a menor média de torcedores no estádio no último campeonato, 305 pagantes, e foi justamente o clube que cobrou o valor mais alto por ingresso – cerca de R$ 33,00. Na estreia em 2017, apenas 136 pessoas pagaram para ver o jogo contra o Cascavel.

Este ano, segue a tendência de estádios vazios no estadual: um a cada três jogos disputados pelo Campeonato Paranaense tem menos de mil pagantes. Enquanto isso, os maiores clubes do país começam a reconhecer as vantagens da matemática do ingresso barato. Em 2016, o São Paulo foi quem mais ofereceu promoções aos torcedores. Logo, passou a figurar sete vezes na lista dos dez maiores públicos do ano entre os times da Série A. E com um detalhe: das sete partidas, a equipe da casa venceu cinco.

Preço dos ingressos mais baratos no estadual 2017*:

Atlético Paranaense: R$ 30,00

Cianorte: R$ 20,00 

Coritiba: R$ 35,00 

Foz do Iguaçu: R$ 30,00

J. Malucelli: R$ 40,00 

Londrina: R$ 37,00 

Paraná Clube: R$ 30,00 

PSTC: R$ 20,00 

Rio Branco: R$ 50,00

Toledo: R$ 30,00

* Entradas inteiras para não-sócios.

Edição: Mauro Ramos