Minas Gerais

“Fora, Temer” incendeia o carnaval de BH em 2017

Coletivo mostra que festa e política andam juntas

Brasil de Fato | Belo Horizonte

,
Faixa estendida no bloco Chama o Síndico, na quarta (22) / Mídia NINJA

“Me beija que eu não sou golpista”. Com esse lema, o protesto contra o governo não eleito de Michel Temer (PMDB) tomou as ruas de Belo Horizonte, capital mineira, unindo a alegria do carnaval à consciência política.

A história começou há alguns meses. Em abril de 2016, no auge do processo de impeachment contra a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT), um grupo de fiscais da receita estadual se uniu para lutar contra o golpe e a fragilização da democracia. De lá para cá, eles têm produzido milhares de materiais de agitação, como cartazes, faixas, camisas e adesivos, espalhando o “Fora, Temer” por todo canto da cidade. 

Para o carnaval, o grupo produziu mais de 260 mil adesivos e está entregando kits “Fora, Temer” para 30 blocos. Cada kit contém 1.000 adesivos com a logo do bloco e mais mil adesivos genéricos, além de outros materiais. O grupo financia seu trabalho vendendo camisetas, abadás e panos de chão.

Durante o desfile do Bloco Chama o Síndico, realizado na Afonso Pena na quarta-feira (22), o grupo se uniu a mais de 100 mil pessoas, em um ensurdecedor “Fora, Temer”, abrindo o carnaval da cidade em um momento apoteótico. Confira: migre.me/w7M8i.

Edição: Joana Tavares