Pinhais

Projeto oferece judô e karatê de graça na região metropolitana de Curitiba

Instrutora ressalta a evolução técnica e disciplinar dos alunos após um ano de aulas

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Dos 86 matriculados no projeto, três são alunos de inclusão / Projeto Esporte e Cidadania Paraná

Desde fevereiro do ano passado, cerca de 80 crianças e jovens participam de aulas grátis de karatê e judô no Centro da Juventude de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O Projeto Esporte e Cidadania Paraná, patrocinado pela Petrobras, recebe alunos de 12 a 18 anos. Todos têm direito a lanche, nos dias de aula, e a um kimono - vestimenta usada durante a prática de artes marciais.

Lorena Cavalcanti veio de São Paulo e soube do projeto na escola. Aos 16 anos, ela treina três vezes por semana e conta com orgulho que usa a faixa cinza no judô e a faixa azul no karatê. “Estou apaixonada pelos dois, mas acho que me desenvolvo melhor no judô”, explica. Nas artes marciais, as cores indicam a evolução na prática do esporte. Pelas cores, ela ainda pode ser considerada uma iniciante, mas, como todos os colegas, sonha chegar à faixa preta.

Disciplina e prazer

Para a instrutora Adelaide Binda, de 41 anos, a cor das faixas é menos importante do que o aprendizado diário dos alunos. “Eles têm mostrado uma evolução muito grande na parte técnica, é claro, mas também na autoestima, autoconfiança. E a gente cobra muito a questão disciplinar”, relata. Isso não significa que os jovens não se sintam atraídos a participar do projeto: “Eles gostam tanto que muitos acabam ficando os dois horários, de manhã e à tarde”.

Para vários alunos, a arte marcial tem ajudado a reduzir os sintomas do déficit de atenção. Dos 86 matriculados no projeto, três são alunos de inclusão e usam o judô e o karatê para estimular o desenvolvimento cognitivo: “Todos acabam de ajudando. Porque o respeito que eles aprendem aqui não é só no sentido de obedecer, mas de se colocar no lugar do outro”. O projeto oferece 100 vagas em Pinhais para todas as faixas de renda. O Centro da Juventude fica no bairro Maria Antonieta, próximo ao CAIC, e atende pelo telefone (41) 3912-5746.

Edição: Ednubia Ghisi