Reforma Agrária

MST realiza 8ª Feira Cultural da Reforma Agrária no Ceará

O tema desta edição será "O papel da comunicação no atual contexto da luta de classes"

Ouça a matéria:

A VIII Feira Cultural da Reforma Agrária tem por objetivo dar visibilidade à produção camponesa e agroecológica / Reprodução

No próximo dia 08/04, acontece no Ceará a 8ª Feira Cultural da Reforma Agrária. O evento será realizado no Centro de Formação Capacitação e Pesquisa Frei Humberto, localizado na Rua Paulo Firmeza, 445, bairro São João do Tauapé, em Fortaleza/CE.

Como já é de costume, durante as Feiras da Reforma Agrária acontecem debates acerca de temas relevantes da atualidade. Nessa edição o tema será “O papel da comunicação no atual contexto da luta de classes” e será facilitado por Samira Castro, do Sindicato dos Jornalistas do Ceará (SINDJORCE), Ismar Capistrano, coordenador do departamento de Comunicação da UFC, Uirá Porã, do coletivo Mídia Ninja.

A VIII Feira Cultural da Reforma Agrária tem por objetivo dar visibilidade à produção camponesa e agroecológica, trazendo alimentos produzidos nos assentamentos e oferecendo à população urbana a possibilidade de consumir produtos livres de agrotóxicos. Tem também a intenção de dialogar com o conjunto da sociedade sobre a necessidade da realização da Reforma Agrária.

Feijão, batata, galinha caipira, cheiro verde, queijo, banana, mamão, abóbora, tomate, mel de abelha, castanha, doce de leite, rapadura e coalhada são alguns dos produtos encontrados na feira.

Para além dos produtos da Reforma Agrária, a feira cultural também trará produção intelectual brasileira e internacional com a participação do Plebeu Gabinete de Leitura.

 

Confira a programação:

09:00 – Início da Feira Cultural da Reforma Agrária;

10:00 – Roda de conversa;

12:00 – Almoço com cardápio variado e típico (baião de dois, peixe, arroz, galinha caipira, pato, salada, farofa, pirão, carneiro cozido);

A partir das 12:00 - Música ao vivo com “Comunidade do Samba”.



O evento é aberto ao público e está previsto encerramento para as 15 horas.

*Editado por Rafael Soriano

Edição: Daniela Stefano