II Feira Nacional da Reforma Agrária

Editora Expressão Popular organiza Tenda Literária

Títulos de mais de 15 editoras independentes são vendidas com desconto até o domingo

São Paulo

,

Ouça a matéria:

Tenda Literária disponibiliza conhecimento em forma de livros / Renata Gusmão | Brasil de Fato

Além de toda a experiência culinária possibilitada pela II Feira Nacional da Reforma Agrária, um dos espaços montados no Parque da Água Branca, zona oeste de São Paulo, é a tenda literária. A barraca é organizada pela Expressão Popular, que edita livros sobre temas tidos como relevantes para o MST, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra.

De acordo com o editor da Expressão Popular, Miguel Yoshida, a editora surgiu em 1999, como iniciativa dos movimentos populares.

"Pela necessidade de dar um avanço na formação política e ideológica tanto da militância social quanto do público em geral, pensando que vários títulos do pensamento clássico dos trabalhadores não estava mais sendo editado, então vem nessa linha de retomar o pensamento clássico da esquerda e manter o legado vivo".

Hoje com mais de 500 títulos publicados, a Expressão Popular possui loja física no centro da capital paulista com diversas obras nas áreas de agroecologia, economia, direito, sociologia e geografia, também de outras 15 editoras independentes.

"Nossa tarefa aqui na feira é mostrar que a construção dessa nova sociedade passa não só pelos alimentos saudáveis mas também pela produção do conhecimento que é a socialização dele. É nossa tarefa disponibilizar o conhecimento em forma de livro para quem está aqui no parque, na feira, e pra quem está disposto a construir essa nova sociedade".

A tenda literária na Feira de Reforma Agrária possibilita ao visitante adquirir livros com descontos especiais.

"Um dos nossos princípios da nossa produção e comercialização é que o preço do livro é algo proibitivo para o povo brasileiro. É muito caro, então trabalhamos sempre com descontos e nossos títulos são comercializados a preço de custo".

Para se ter uma ideia, o título mais caro da Expressão Popular, o Dossiê sobre os Agrotóxicos da Abrasco, é vendido por 40 reais.

O espaço literário acolhe também o lançamento de livros sobre agroecologia da engenheira agrônoma Ana Maria Primavesi. Será no domingo às 11h da manhã, último dia da Feira Nacional da Reforma Agrária, em São Paulo.

Edição: Daniela Stefano