Estréia

O futebol americano feminino pede passagem

Mulheres do Curitiba Silverhawks buscam apoio para representar o PR em um torneio oficial da modalidade

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
A equipe existe desde 2015 e conta hoje com 38 atletas ativas. Mas foi em 2017 que ela se passando a ser de fato um clube feminino / Divulgação

Primeira equipe de futebol americano feminino independente do Paraná, o Curitiba Silverhawks se prepara para estrear no Campeonato Brasileiro da modalidade, em julho. Serão, ao todo, seis times, de quatro Estados e mais o Distrito Federal, divididos em duas chaves. O torneio é gerido pelos próprios clubes, sem o envolvimento de uma confederação ou mesmo o apoio de um patrocinador master.

Talvez por isso, a etapa mais importante desse desafio tenha começado há alguns meses e não se restrinja ao campo. Longe dos holofotes da NFL e com bem menos visibilidade que os homens, as mulheres buscam arrecadar fundos para custear as viagens, o aluguel do estádio e demais despesas, como garantia de atendimento médico e segurança. Assim, iniciaram uma campanha de financiamento coletivo e, entre um treino e outro (são três semanais), estão fazendo rifas e "pedágios solidários".

"No nosso grupo estão times de Brasília (DF) e de Sinop (MT). Todos vão ter que fazer pelo menos uma viagem de dois mil quilômetros. Não tenho como levar essas meninas de ônibus, principalmente por causa do tempo - elas trabalham. Fiz um cálculo e, para Sinop, demoraria 27 horas de carro. Então, a gente tem que ir de avião e é difícil conseguir passagem por menos de R$ 800", explica a presidente, head coach e quarterback do Silverhawks, Ester Biss de Alencar.

O objetivo é arrecadar no mínimo R$ 40 mil, sendo que R$ 30 mil seriam usados para a viagem ao Mato Grosso. A equipe existe desde 2015 e conta hoje com 38 atletas ativas. Mas foi em 2017 que ela se "desprendeu" do Brown Spiders, passando a ser de fato um clube feminino. Quem tiver interesse conhecer mais sobre o projeto e colaborar, acesse Curitiba Silverhawks no Facebook.

Edição: Ednubia Ghisi