PEIXE FRESCO

Caminhão do Peixe vende meia tonelada por semana, em Maricá

Projeto da prefeitura oferece peixes frescos pela metade do preço encontrado no comércio local

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
Uma novidade para o projeto é que a Prefeitura autorizou a compra de um segundo Caminhão do Peixe. A ideia é que ele atenda outros bairros / Daniel Luiz/Divulgação

Depois de dois anos sem circular, o Caminhão do Peixe voltou às ruas de Maricá no último mês. De segunda a sexta-feira, ele passa por vários bairros da cidade, vendendo cerca de 1200 quilos de peixe fresco por dia e meia tonelada por semana. Entre eles, corvina, corvinota, tainha, xerelete e sardinha. Todos pela metade do preço encontrado no comércio de Maricá.

De acordo com o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Julio Carolino, a população recebe muito bem o projeto. “O pescador consegue vender por um preço maior do que entregaria no mercado, enquanto o consumidor compra a preço popular. Também o peixe é sempre fresco, não trabalhamos com congelados”, explica.

Além disso, os pagamentos podem ser feitos com o cartão Mumbuca, moeda social da cidade. Os peixes são mais baratos porque a Prefeitura não visa lucro com o projeto e consegue comprar direto do produtor. Também são oferecidos peixes de lagoa, que não são facilmente encontrados nas peixarias locais.

Uma novidade para o projeto é que a Prefeitura autorizou a compra de um segundo Caminhão do Peixe. A ideia é que ele atenda outros bairros, que hoje não tem espaço na agenda semanal.  

O caminhão passa às segundas-feiras por Itaipuaçu e Inoã, nos condomínios Minha Casa, Minha Vida, intercalando as visitas entre os dois bairros a cada semana. Na terça, passa por Caju e Caxito, também alternando. Quarta-feira é a vez de São José do Imbassaí. Na quinta-feira, estaciona no Barraco e nas sextas no centro da cidade. As vendas começam às 9h da manhã nas segundas e 8h nos outros dias.

Edição: Vivian Virissimo