Memória

Falece o destacado intelectual cubano Fernando Martínez Heredia

O professor tinha 78 anos e era pesquisador da realidade cubana e latino-americana

Em janeiro, o professor ministrou uma conferência no XII Encontro Internacional sobre Paradigmas Emancipatórios Berta Cáceres / Heriberto González Brito

Faleceu, na madrugada desta segunda-feira (12), o destacado professor, ensaísta e historiador cubano Fernando Martínez Heredia, aos 78 anos de idade.

Martínez Heredia nasceu em 21 de janeiro de 1939 na cidade de Yaguajay, província cubana de Sancti Spíritus.

Como professor de pós-graduação, ele ministrou cursos e conferências sobre temas sociais em diversas instituições de Cuba e de outros dezenove países, nos quais trabalhou como professor e investigador convidado.

Pesquisador da realidade cubana e latino-americana, Heredia participou de pesquisas sociais na Universidade de La Habana, no Centro de Estudos sobre Europa Ocidental, Centro de Estudos sobre América e Centro de Investigações Interdisciplinares e Humanidades, e na Universidade Nacional Autônoma do México (Unam).

Além disso, foi colaborador científico do programa da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) em Cuba; membro da Cátedra "Ernesto Che Guevara" e do seminário "Problemas do Mundo Atual", do Instituto de Investigações Econômicas da Universidade Nacional Autônoma do México.

Também trabalhou no Instituto Cubano de Investigação Cultural Juan Marinello, onde foi presidente da cátedra de estudos "Antonio Gramsci", e era professor da Escola Nacional Florestan Fernandes, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Brasil.

 

Edição: Cubadebate | Tradução: Mayara Paixão