Lava Jato

Cunha pede ao STF adiamento de depoimento em inquérito que investiga Temer

Depoimento está marcado para esta quarta-feira (14), às 11h, na sede da Policia Federal em Curitiba

Ouça a matéria:

De acordo com a PGR, Temer teria dado o aval para a compra do silêncio de Cunha / Antonio Cruz/Agência Brasil

A defesa do deputado cassado Eduardo Cunha pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, nessa terça-feira (13), o adiamento do depoimento do ex-parlamentar no inquérito que investiga o presidente Michel Temer.

A defesa argumenta que ainda não teve acesso integral aos elementos da investigação.

O depoimento está marcado para esta quarta-feira, às 11 da manhã, na sede da Policia Federal em Curitiba, e tem relação com as delações dos executivos da JBS.

No mês de março, Joesley Batista gravou uma conversa com o presidente. De acordo com a Procuradoria Geral da República, Temer teria dado o aval para a compra do silêncio de Cunha.

Na época, o presidente Michel Temer negou a versão da PGR e criticou o empresário. A defesa de Temer classifica as provas como ilegais.

Edição: Radioagência Nacional