Durante protesto

Entrevista: Jovem relata a violência policial que a fez perder parte da visão

“Parece guerra, mas só um lado está armado", diz ferida por bomba da PM de SP em 2016

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Estudante quer seguir militância e ser professora de Física / José Eduardo Bernardes

Confira a versão em áudio da entrevista da jovem de 20 anos, vítima da truculência policial ao ser atingida no olho esquerdo por uma bomba de efeito moral disparada pela Polícia Militar de São Paulo em agosto do ano passado. Essa foi uma das primeiras entrevistas de Deborah Fabri sobre o assunto. Hoje, ela enxerga luzes, movimentos, sombras e conta que sofre com fotofobia, que é uma sensibilidade extrema à luz, causando incômodo e outros efeitos.

Deborah é estudante da Universidade Federal do ABC. Ela e outros três amigos participavam do primeiro ato contra o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, na rua da Consolação, na capital paulista. O grupo foi acuado pela PM por bombas e balas de borracha. Uma delas explodiu entre os seus pés e um estilhaço atingiu seu olho esquerdo. 

Saiba mais: https://www.brasildefato.com.br/2017/06/07/parece-guerra-mas-so-um-lado-esta-armado-diz-ferida-por-bomba-da-policia-em-2016/

Edição: Vanessa Martina Silva